Odonto da Guairacá cria Banco de Dentes Humanos, em Guarapuava

Agora, eles contam a doação de dentes para realizar pesquisas. Qualquer dente pode ser doado, mesmo estando quebrado, cariado ou restaurado

(Foto: Divulgação)

Um Banco de Dentes Humanos, criado pelo Colegiado de Odontologia da Faculdade Guairacá, suprirá as necessidades acadêmicas para pesquisa e para treinamento laboratorial pré-clínico dos acadêmicos. À frente das atividades está a professora Sandra Mara Matnei.

De acordo com o Colegiado, o BDH é uma instituição sem fins lucrativos, responsável pelas atividades de recepção, preparação, desinfecção, manipulação, seleção, preservação, catalogação, estocagem, empréstimo e administração dos dentes doados. Cabe também ao BDH zelar pela eliminação da infecção cruzada que existe no manuseio indiscriminado de dentes extraídos.

“Sendo os dentes considerados órgãos, e como tais, devem ser tratados, valorizados e ter a sua origem conhecida. Os dentes utilizados para estudo na Guairacá são doados voluntariamente mediante termo de doação. Qualquer dente pode ser doado, mesmo estando quebrado, cariado ou restaurado”, explica Sandra.

De acordo com a professora, para o bom funcionamento do BDH, é fundamental um controle severo desses procedimentos internos, assim como o cadastro e o arquivamento das fichas dos doadores ou beneficiários.

“A inexistência de bancos de dentes vinculados às instituições de ensino ferem princípios éticos e legais, pois muitas vezes os alunos utilizam dentes de origem duvidosa. Somente por meio das doações é possível a complementação e manutenção de um estoque de dentes suficiente para suprir as necessidades de ensino e de pesquisas da instituição”.

Relacionadas

MAIS CONFIRMAÇÕES

Saúde confirma seis novos casos de covid-19 em Guarapuava

VOLTA AO TRABALHO

Após reuniões sindicais, greve dos Correios acaba oficialmente

VAGAS ABERTAS

UniGuairacá disponibiliza procedimentos estéticos para a comunidade

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com