Operação ‘Semana Santa’ começa nesta quinta (18) nas rodovias federais

Movimento de veículos deve aumentar entre 20% e 30% em relação aos dias normais

(Foto: Ascom/Polícia Rodoviária Federal)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia nesta quinta feira (18) começa a Operação Semana Santa 2019 em todo o país. De acordo com a PRF as atividades começam zero hora. As ações viabilizam reduzir a incidência de acidentes e irregularidades nas rodovias federais.

Até domingo (21) os policiais farão ações de controle de velocidade com radares portáteis, fiscalização de ultrapassagens em trechos de pista simples e exames de bafômetro nas rodovias federais.

De acordo com a PRF o uso dos equipamentos de retenção para as crianças – o bebê-conforto até um ano de idade, a cadeirinha até os 4 anos e o assento de elevação até os sete anos e meio – também será alvo prioritário das ações de fiscalização. Ainda entre as ações do feriado, estão as abordagens de motocicletas e de ônibus de viagem.

(Foto: Ascom/Polícia Rodoviária Federal)

A expectativa da polícia é que o pico de movimento ocorra entre o fim da tarde e início da noite de quinta feira (18), na manhã de sexta (19) e na tarde e noite de domingo (21). O movimento de veículos deve aumentar entre 20% e 30% em relação aos dias normais.

PÁSCOA 2018

A PRF destacou que no mesmo feriado de 2018, seis pessoas morreram no Paraná ao longo dos quatro dias de operação. Outras 104 saíram feridas em 102 acidentes. As seis mortes foram registradas em acidentes provocados por excesso de velocidade, embriaguez ao volante e desatenção.

(Foto: Ascom/Polícia Rodoviária Federal)

Nos últimos quatro anos, entre 2015 e 2018, a PRF registrou 43 mortes no estado em operações dos feriados prolongados de Páscoa. Além de ações de fiscalização e de combate a crimes, a polícia vai promover atividades de educação de trânsito em todas as regiões do Paraná.

Relacionadas

CRIME AMBIENTAL

Polícia Ambiental multa propriedade em Rebouças em R$ 178 mil

AUMENTOU

Dengue cresce no Paraná e Saúde confirma terceira morte pela doença

VIOLÊNCIA INFANTIL

Campanha contra violência infantil estimula denúncias anônimas

Comentários