Oriovisto e Arns no Senado; Requião fica de fora

Pelas redes sociais, Requião disse "que faria tudo de novo"

Oriovisto e Flávio Arns (Fotos: Divulgação)

Uma das grandes surpresas das eleições deste ano ao Senado Federal é a não reeleição do senador Roberto Requião (MDB), contrariando todas as pesquisas de intenções de votos divulgadas ao longo do período eleitoral. Os senadores eleitos são Oriovisto Guimarães (Podemos) e Flávio Arns (Rede). Eles ficaram, respectivamente, com 29% e 23% dos votos válidos.

Pelo Twitter, o senador em final de mandato comentou o resultado. “Boca de urna do senado no Paraná me tira da disputa para o senado. Efeito Bolsonaro e duro ataque de infâmias e calúnias nas redes nos últimos dias”.

Disse também que a sua posição nacionalista “não muda um milímetro, mas respeito a decisão do voto. Tomei sempre as posições em que acreditava, pelo Brasil, pela nossa soberania, por projeto de Nação, pelos nossos trabalhadores e empresários nacionais. Repetiria tudo.”

Com 85% das urnas apuradas, por volta das 18h34, o senador acabou ficando na terceira colocação, à frente de Alex Canziani. Beto Richa ficou na sexta posição, com 3% dos votos válidos. Tanto Requião quanto Beto eram considerados os preferidos do eleitorado paranaense no início da campanha. Porém, Beto Richa ficou no meio do caminho após as denúncias e prisão por envolvimentos em ações de corrupção.

Relacionadas

CONHEÇA O ARTISTA

MON leva exposição do arquiteto Vilanova Artigas para Ponta Grossa

CORONAVÍRUS

Paraná tem mais 1.773 diagnósticos e 30 mortes pela Covid-19

PARANÁ MAIS VERDE

Professores plantam mudas de árvores em manancial de água de Pitanga

Comentários