Paraná confirma mais de 9 mil casos de Dengue em uma semana

A população deve ficar atenta à possíveis focos do mosquito em casas e estabelecimentos comerciais. Foram confirmados 9.161 casos de Dengue em sete dias

A maioria dos focos está em casas e estabelecimentos comerciais (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

Os casos de Dengue tem crescido de maneira exponencial no Paraná.  Uma prova disso, é o boletim semanal da Secretaria de Estado da Saúde que informou 9.161 novos casos confirmados de dengue no Paraná nessa quarta (25). Assim, o monitoramento do período epidemiológico com início em 28 de julho de 2019 totaliza hoje 35.853 casos confirmados da doença. A publicação anterior trazia 26.692.

De acordo com a Sesa, atualmente 329 municípios apresentam notificações para a dengue e 271 têm casos confirmados. Aumentou também o número de cidades em epidemia, eram 78 na semana anterior e agora são 93.  Além disso, as 14 cidades que entraram para epidemia são: Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Umuarama, Iracema do Oeste, Brasilândia do Sul, Ivaté, Jussara, Tapejara, Ivatuba, Nova Esperança, Sarandi, São Pedro do Ivaí, Guaraci e Leópolis.

De acordo com o boletim semanal, Londrina tem hoje 2.288 casos confirmados de dengue; Maringá tem 1.628 e Foz do Iguaçu, 1.545. Paranavaí, que já faz parte das cidades em epidemia soma o maior número de casos do estado, com 3.878 confirmações.

“Estamos no momento considerado de maior circulação viral da dengue, com o registro de muita chuva, mas com a permanência do calor e de dias abafados, situação propícia para a proliferação do mosquito transmissor da doença, que se reproduz facilmente em qualquer lugar que acumule água parada”, explica o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto. “Por isso, nosso apelo e alerta semanal a todo paranaense para que ajude a combater a dengue, eliminando os criadouros do mosquito Aedes Aegypti. É importante lembrar que 90% dos criadouros estão nas residências, em ambientes externos e internos”, afirma.

MUNICÍPIOS

Proporcionalmente ao número de habitantes, as cidades de Santa Isabel do Ivaí e Quinta do Sol, apresentam maior incidência. Santa Isabel do Ivaí, na região Noroeste, com cerca de 8.700 moradores, registra 1.283 casos de dengue e uma incidência de 14.913,40 por 100 mil habitantes, e Quinta do Sol, na região Centro-Oeste, com aproximadamente 5 mil habitantes, tem 664 casos e uma incidência de 14.310,34.

Além disso, 46 municípios apresentam situação de alerta para a dengue, sendo que 19 passaram a fazer parte da relação nesta semana; 74 apresentam dengue com sinais de alarme e 26 registram casos de dengue grave.

Os principais sintomas da dengue são febre alta com início súbito, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, manchas e erupções avermelhadas semelhantes ao sarampo ou rubéola, principalmente no tórax e membros superiores, náuseas e vômitos, perda de paladar e de apetite, tonturas, dores no corpo.

AÇÕES 

Em todas as Regiões acontecem ações para o combate e controle da dengue. Em Cascavel, reunião entre hospitais e a 10ª. Regional de Saúde estabeleceu o fluxo de pacientes com dengue intuito de desafogar as unidades de pronto atendimento de Cascavel e dos municípios da região. O Hospital do Coração passa a direcionar 10 leitos para acomodação de pacientes com dengue e os casos mais graves serão destinados ao Hospital Regional de Cascavel.

A população deve ficar atenta à possíveis focos do mosquito em casas e estabelecimentos comerciais.

Relacionadas

COMBATE

Nova etapa do edital de combate ao Coronavírus engloba mais 12 cidades

LUTO

Espanha já contabiliza 5.690 mortes por coronavírus

RECEITA FEDERAL

Prazo para declarar imposto de renda segue até 30 de abril

Comentários