Paraná confirma mais de 9 mil casos de Dengue em uma semana

A população deve ficar atenta à possíveis focos do mosquito em casas e estabelecimentos comerciais. Foram confirmados 9.161 casos de Dengue em sete dias

A maioria dos focos está em casas e estabelecimentos comerciais (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

Os casos de Dengue tem crescido de maneira exponencial no Paraná.  Uma prova disso, é o boletim semanal da Secretaria de Estado da Saúde que informou 9.161 novos casos confirmados de dengue no Paraná nessa quarta (25). Assim, o monitoramento do período epidemiológico com início em 28 de julho de 2019 totaliza hoje 35.853 casos confirmados da doença. A publicação anterior trazia 26.692.

De acordo com a Sesa, atualmente 329 municípios apresentam notificações para a dengue e 271 têm casos confirmados. Aumentou também o número de cidades em epidemia, eram 78 na semana anterior e agora são 93.  Além disso, as 14 cidades que entraram para epidemia são: Londrina, Foz do Iguaçu, Maringá, Umuarama, Iracema do Oeste, Brasilândia do Sul, Ivaté, Jussara, Tapejara, Ivatuba, Nova Esperança, Sarandi, São Pedro do Ivaí, Guaraci e Leópolis.

De acordo com o boletim semanal, Londrina tem hoje 2.288 casos confirmados de dengue; Maringá tem 1.628 e Foz do Iguaçu, 1.545. Paranavaí, que já faz parte das cidades em epidemia soma o maior número de casos do estado, com 3.878 confirmações.

“Estamos no momento considerado de maior circulação viral da dengue, com o registro de muita chuva, mas com a permanência do calor e de dias abafados, situação propícia para a proliferação do mosquito transmissor da doença, que se reproduz facilmente em qualquer lugar que acumule água parada”, explica o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto. “Por isso, nosso apelo e alerta semanal a todo paranaense para que ajude a combater a dengue, eliminando os criadouros do mosquito Aedes Aegypti. É importante lembrar que 90% dos criadouros estão nas residências, em ambientes externos e internos”, afirma.

MUNICÍPIOS

Proporcionalmente ao número de habitantes, as cidades de Santa Isabel do Ivaí e Quinta do Sol, apresentam maior incidência. Santa Isabel do Ivaí, na região Noroeste, com cerca de 8.700 moradores, registra 1.283 casos de dengue e uma incidência de 14.913,40 por 100 mil habitantes, e Quinta do Sol, na região Centro-Oeste, com aproximadamente 5 mil habitantes, tem 664 casos e uma incidência de 14.310,34.

Além disso, 46 municípios apresentam situação de alerta para a dengue, sendo que 19 passaram a fazer parte da relação nesta semana; 74 apresentam dengue com sinais de alarme e 26 registram casos de dengue grave.

Os principais sintomas da dengue são febre alta com início súbito, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, manchas e erupções avermelhadas semelhantes ao sarampo ou rubéola, principalmente no tórax e membros superiores, náuseas e vômitos, perda de paladar e de apetite, tonturas, dores no corpo.

AÇÕES 

Em todas as Regiões acontecem ações para o combate e controle da dengue. Em Cascavel, reunião entre hospitais e a 10ª. Regional de Saúde estabeleceu o fluxo de pacientes com dengue intuito de desafogar as unidades de pronto atendimento de Cascavel e dos municípios da região. O Hospital do Coração passa a direcionar 10 leitos para acomodação de pacientes com dengue e os casos mais graves serão destinados ao Hospital Regional de Cascavel.

A população deve ficar atenta à possíveis focos do mosquito em casas e estabelecimentos comerciais.

Relacionadas

QUEDA DO WHATS

Em tempo de conexão, queda do WhatsApp deixa usuários apreensivos

BOA NOTÍCIA

Curados da covid-19 chegam a quase 100% em Pinhão

DRIBLANDO A CRISE

União entre poderes quer diminuir os efeitos da crise no Paraná

Comentários