Paraná descarta casos suspeitos de coronavírus

"A população pode ficar tranquila. O Paraná está atento e vigilante, com atenção redobrada para conter qualquer suspeita”, diz o secretário Beto Preto

Secretário de Saúde do PR, Beto Preto em entrevista sobre o o coronavírus (Foto: ANPr)

A Secretaria de Estado da Saúde  descartou a presença da doença provocada pelo coronavírus no Paraná.  De acordo com a secretaria, inicialmente houve uma suspeita de um tripulante de um navio procedente da China que desembarcou em Paranaguá. O caso foi logo descartado, sem nem sequer ter sido notificado ao Ministério da Saúde. Na última terça, duas pessoas passaram a ser monitoradas em razão dos sintomas que apresentaram.

Um rapaz de 29 anos foi internado em um hospital privado de Curitiba com sintomas semelhantes aos causados pelo coronavírus. Natural de Fortaleza (CE), ele estava na capital paranaense a negócios e buscou ajuda médica. Como havia passado pela China nas últimas semanas, teve o caso notificado. A presença do vírus foi descartada ainda na noite de terça, com diagnóstico de influenza B.

Outra situação investigada é de uma mulher de 23 anos, moradora de Curitiba, que retornou da China no dia 5 de janeiro. Ela também apresentou sintomas do coronavírus procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Capital, onde relatou a viagem. Como medida de precaução, foi internada no Hospital de Clínicas.

Clinicamente, o caso também já foi descartado em razão do período de incubação e manifestação dos sintomas, que passa de 15 dias. Exames laboratoriais estão sendo realizados para que haja notificação oficial ao Ministério da Saúde.

SEM ALARME

Conforme o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto,  não há motivo para alarme. “A população pode ficar tranquila. O Paraná está atento e vigilante, com atenção redobrada para conter qualquer suspeita”. “Atuamos mais por precaução. Somente quando há essa correlação de sintomas com a passagem pela China é que haverá a notificação, com exames complementares diagnosticando a doença”.

ATENÇÃO 

O secretário explicou que o Estado reforçou a atenção para impedir a presença do vírus no Paraná. Assim, o Centro de Operações de Emergência em Saúde (COES) da secretaria foi acionado e está à disposição 24 horas por dia. O grupo fará reuniões diárias para monitorar as suspeitas da doença.

Além disso, destacou o secretário, há um cuidado especial com os terminais de desembarque no Estado, como o Porto de Paranaguá e aeroportos. Nesses locais, a secretaria atua em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), fazendo o controle dos passageiros.

SINTOMAS

De acordo com Beto Preto, os sintomas do coronavírus são parecidos com o de outras viroses como a gripe ou influenza. Porém,  somente passam a ser considerados suspeitas as pessoas que estiveram na China. Ou então tiveram contato com alguém que esteve naquele país nos últimos 15 dias que antecedem o aparecimento dos sintomas.

Conforme Beto Preto o Paraná não é considerado região em nível elevado de contaminação. “Neste momento não há nenhum motivo para preocupação”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

DOE SANGUE

Dia do Doador de Sangue reforça a importância de ajudar a salvar vidas

Inscrições para o PSS encerram com 47 mil candidatos

VOLTA ÀS AULAS

Matrícula para rede pública estadual começa hoje (24) no Paraná

Comentários