Parceria entre prefeitura e Depen vai ajudar reinserção social de condenados

De acordo com a Secretaria de Comunicação, 1.800 pessoas estão integradas no sistema de reinserção socioeconômica e cultural, que deve iniciar em março

Parceria entre prefeitura de Guarapuava e Depen vai ajudar reinserção social de condenados (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

A prefeitura de Guarapuava, por meio da Secretaria de Administração, assinou um convênio que garante apoio municipal ao Depen (Departamento Penitenciário do Paraná), auxiliando na prestação de assistência social, jurídica, pedagógica e psicológica de presos. Vão ser beneficiados os condenados dos regimes aberto, semiaberto, medidas alternativas, prestação de serviço e monitorados.

Assim, a prefeitura vai colaborar com a oferta de espaço físico, disponibilizado no antigo Fórum, e pessoal administrativo para o processo de reinserção do indivíduo na comunidade. “O convênio com o complexo social é uma das formas de atender ao princípio da dignidade da pessoa humana, por meio de uma equipe multidisciplinar contratada pelo Estado para atender o egresso do sistema prisional”, explicou a secretária de Administração, Denise Abreu Turco.

Conforme a Secretaria de Comunicação da prefeitura, ao todo 1.800 pessoas estão integradas no sistema de reinserção socioeconômica e cultural de Guarapuava. Para a plena execução do projeto serão elaboradas atividades culturais, educacionais, de profissionalização e de lazer.

“É uma forma de prevenir que os condenados recaiam em um ciclo de criminalidade e violência. Esse processo de reinserção social tende a ter um significado importante na vida das pessoas, já que os condenados terão contato com coisas que não tinham antes, vão receber um tratamento que talvez nunca tiveram”, comentou o coordenador do Escritório do Complexo Social, Rodrigo Alves Fávaro.

1.800 pessoas estão integradas no sistema de reinserção socioeconômica e cultural de Guarapuava (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

MUDANÇAS

O Depen passa por um processo de transformação na execução das penas em regime semiaberto, e por isso, agora, a prefeitura trabalhará diretamente no processo de desenvolvimento conjunto de projetos, atendimento, recepção dos egressos e  ficha de cadastro.

“Anteriormente, a prefeitura assumia grande parte da responsabilidade da execução penal, mas não tinha as informações provenientes desse sistema prisional, tais como detalhes sobre o comportamento do egresso e quais as possíveis formas de atuar no regime semiaberto para que ocorra, de fato, a reinserção dele na sociedade. Agora, o Depen assumirá a documentação, gestão e coordenação e, a partir do trabalho da prefeitura, vamos identificar os fatores de risco que podem levar à reincidência prisional”, explicou Rodrigo.

De acordo com a prefeitura, o órgão também contará com apoio de Instituições de Ensino Superior conveniadas de Guarapuava e Região para o desenvolvimento de projetos de reinserção. “A Unicentro, por exemplo, que atua no apoio da execução penal em meio aberto há cinco anos, possui um conhecimento acumulado que deve ser mantido e aprimorado em parceria com o Depen e Prefeitura”, finalizou Rodrigo.

Por fim, a previsão é que as atividades do convênio tenham início em março.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

LUTO

Início de velório de "Melancia" está previsto para às 18h

DESENVOLVIMENTO

Descomplica Rural agiliza licenciamentos e desburocratiza agronegócio

JOGOS DA AVENTURA E NATUREZA

Turvo sedia modalidade de Parapente e Trail Running neste fim de semana

Comentários