Pinhão tem surto de diarreia, vômito e dores abdominais

Surto começou na noite de sábado (16) e quase 500 pessoas já foram atingidas pelo mal-estar. Saúde de Pinhão investiga o que originou a doença

Pinhão tem surto de diarreia, vômito e dores abdominais  (Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

Um surto de diarreia, vômito, dor abdominal está sendo relatada por diversos pacientes em Pinhão. De acordo com o secretário municipal de Saúde, Ivonei de Oliveira Lima, algumas pessoas relataram os sintomas na noite de sábado (16). Porém, intensificou-se no domingo (17). Os pacientes procuraram atendimento em hospitais e farmácias.
“Já na segunda (18) novos pacientes estiveram no posto de saúde e o atendimento aumentou ontem (19) e hoje (20). Até o fim da tarde desta quarta (20) a previsão é chegar a mais de 500 pessoas atingidas”. Segundo ele, a Secretaria Municipal de Saúde já emitiu alerta epidemiológico devido ao surto de doenças diarreias agudas no município.
Conforme o secretário, não há uma causa aparente, já que os pacientes vivem em vários locais da cidade. O interior não foi atingindo.
“Estamos investigando em várias frentes. Mas, a única coisa em comum é o consumo de água”. Por isso, diz Ivonei, uma equipe da Sanepar já esteve na cidade nesta quarta (20), coletando material do rio Tapera, manancial que abastece o município.
“Foram também na estação de tratamento e está tudo normal”. Entretanto, moradores disseram ao Portal RSN que há áreas de agricultura próximas ao manancial. O município possui também uma nova adutora. Porém, ainda não entrou em operação.

ÁGUA É POTÁVEL, DIZ SANEPAR

Em nota encaminhada ao RSN, a Sanepar disse que todas as análises efetuadas, confirmam, que a água fornecida aos moradores, está dentro dos padrões de potabilidade, definidos pela Portaria de Consolidação, número 5, do Ministério da Saúde.

“Os representantes da Companhia estão em contato com a Secretaria Municipal de Saúde, para prestar apoio às ações para a identificação das possíveis causas do surto de diarreia na cidade”.
Outra investigação que está sendo feita, é em relação a dengue. O município convive com focos do mosquito ‘Aedes Aegypti’. No dia 23 de março deste ano, o secretário chegou a dizer que o município estava “infestado”  pelo mosquito transmissor da doença.
Entretanto, embora ainda não se saiba qual a causa do surto que está envolvendo parte da população urbana, Ivonei assegura que a situação está sob controle e que todos os pacientes estão sendo atendidos e monitorados.
Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

BALANÇO SEMESTRAL

Polícia Ambiental registra aumento de prisões e resgates de animais

MAIS ÁRVORES

No Dia da Árvore, ação prevê plantio de 550 mil mudas no Paraná

NO TRÂNSITO

Hoje inicia a Semana Nacional do Trânsito em todo o país

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com