Policial Civil preso preventivamente na ‘Operação Regalia’ é absolvido

O policial civil tinha sido um dos presos preventivamente em fevereiro de 2018 pelo Núcleo de Maringá do Gaeco na 'Operação Regalia'

Policial Civil preso preventivamente na ‘Operação Regalia’ é absolvido  (Foto: Arquivo/RSN)

Um dos policiais civis presos preventivamente em fevereiro de 2018 pelo Núcleo de Maringá do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Paraná, informou nesta terça (14) ao Portal RSN que foi absolvido.

De acordo com acórdão, os Desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, por unanimidade de votos, acordam em “conhecer dos recursos interpostos e, no mérito, dar parcial provimento aos recursos dos apelantes”, entre ele Márcio Leandro Cauneto. A Sessão foi presidida pelo Desembargador Laertes Ferreira Gomes, no dia 9 de julho de 2020.

Márcio e outro policial civil foram presos na Cidade Gaúcha, na Região Noroeste. De acordo as investigações, as prisões tinham ocorrido durante investigados por corrupção passiva majorada no âmbito da ‘Operação Regalia’. A Operação apurava suspeitas de concessão de vantagens indevidas a presos mediante o recebimento de propinas por parte dos dois agentes públicos.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PEDÁGIO

"Esta nova cepa do outorgavírus é mais grave", diz Romanelli

MAIS FACILIDADE

Sanepar permite parcelamento em até 60 vezes para dívidas

VERÃO MAIOR

Boletim do IAT mostra qualidade das águas para banho no litoral e interior

Comentários