Prefeitura de Chopinzinho altera lei para beneficiar pai de múltiplos

O recente nascimento de quíntuplos naturais da cidade motivou a adequação de uma Lei que preste auxílio financeiro aos pais de múltiplos

Os quíntuplos nasceram em setembro de 2019 (Foto: Reprodução/Prefeitura de Chopinzinho)

A administração municipal de Chopinzinho, pensando no recente nascimento de quíntuplos naturais da cidade, adequou uma lei para prestar auxílio aos pais de múltiplos. Assim, na última semana foi finalizada a lei de auxílio natalidade especial para famílias com filhos gemelares – Lei Nº 3810/2020.

Assim, o texto da lei prevê aos pais de múltiplos a possibilidade de solicitarem ajuda financeira de 20% de salário mínimo por criança. porém, para ter acesso, as famílias devem cumprir alguns critérios, com renda e estudo social. De acordo com a prefeitura, o benefício é válido por 12 meses, podendo ser prorrogado por igual período e é solicitado diretamente com a Secretaria de Assistência Social.

“Nós entendemos que as famílias, quando tem dois ou mais filhos de uma única vez, geram um alto custo em despesas. Por essa sensibilidade, a partir de um caso específico, criamos esta lei que enquadra qualquer família que tenha gêmeos”, explica o Prefeito Álvaro Scolaro.

Assim, a iniciativa também é importante porque tanto em âmbito Federal quanto Estadual não há previsão de auxílio para estes casos.

OS QUÍNTUPLOS

O recente caso de quíntuplos em Chopinzinho, foi o primeiro registro de caso natural no Estado do Paraná. Conforme a prefeitura, os pais das cinco crianças são os primeiros beneficiados. No caso deles, o benefício totaliza um salário mínimo. “Agradecemos o apoio da prefeitura em toda a gravidez, desde o início. Esta lei vem para nos ajudar – e muito – no custeio das crianças, despesas, que são altas. Só temos a gradecer e que bom que temos este auxílio e sabemos que ela vai poder ajudar outras famílias”, destaca o pai dos quíntuplos, Luiz Fernando Araújo.

Os bebês nasceram em 3 de setembro de 2019. Um dos bebês nasceu empelicado, e emocionou a internet. Os pequenos ficaram 86 dias internados na UTI Neonatal do Hospital Nossa Senhora do Rocio em Curitiba e foram para casa.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

DE 'DAR ÁGUA NA BOCA'

Como já é tradição, hoje (26) tem pastel da Catedral em Guarapuava

NOVA 'EXPLOSÃO'

'Explosão da covid-19': Guarapuava confirma 110 casos e a 30ª morte

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

Comentários