PRF flagra um motorista bêbado por hora durante o Carnaval no Paraná

Onze pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais que cortam o Paraná. Ao todo 137 acidentes foram registrados em seis dias

Operação da PRF durou seis dias (Foto: Ascom/PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 11 mortes em acidentes de trânsito durante os seis dias de Operação Carnaval no Paraná. De acordo com a polícia, outras 164 pessoas saíram feridas. Entre a última sexta (21) e ontem (26), quarta de Cinzas, as equipes da PRF atenderam 137 acidentes no estado.

Após dois anos de quedas consecutivas, o número de mortes voltou a crescer. No Carnaval de 2017, haviam sido registradas 20 mortes. Em 2018, nove. E no ano passado, oito. De acordo com a PRF, na operação deste ano, os policiais rodoviários federais flagraram 144 motoristas sob efeito de bebidas alcoólicas. O que equivale a um caso de embriaguez ao volante a cada 60 minutos de operação. Além disso, 12 desses motoristas foram presos por crime de trânsito.

Ao todo 11 pessoas morreram (Imagem: Ascom/PRF)

Outros 608 motoristas foram multados por ultrapassagens proibidas. A PRF registrou ainda 108 crianças transportadas sem cadeirinha, bebê-conforto ou assento de elevação. Em 452 ocasiões, motoristas ou passageiros não utilizavam o cinto de segurança.

Após dois anos de queda, número de mortos voltou a subir (Imagem: Ascom/PRF)

No total, as equipes da PRF recolheram 527 veículos aos pátios da instituição, por diferentes irregularidades. Ainda, 15 carros furtados ou roubados foram recuperados. Além disso, a PRF apreendeu 206 quilos de maconha em um carro acidentado que era conduzido por um menor de idade em Palmeira (PR), na BR-277, na quarta de Cinzas.

A operação registrou 137 acidentes (Foto: Ascom/PRF)

ACIDENTES FATAIS

Excesso de velocidade, desatenção, ingestão de bebidas alcoólicas e desobediência à sinalização foram as causas dos acidentes com mortes atendidos pela PRF durante o Carnaval deste ano no Paraná.

As 11 pessoas morreram em nove acidentes diferentes, quatro deles provocados por velocidade incompatível com a via.

Sete das onze mortes ocorreram em pista molhada. Cinco em pista simples e em trechos de reta e curva. Dessas mortes em curvas, três ocorreram em um único acidente, na quarta (26), na BR-476, município da Lapa (PR). Pai, mãe e um filho de 12 anos morreram em uma colisão frontal. O carro em que a família estava se chocou contra um caminhão.

Entre os 11 mortos, oito eram de ocupantes de carros, dois eram motociclistas e um, pedestre.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COVID-19

Coronavírus: sobe para 104 o número de suspeitos em Guarapuava

NA ATIVA

Assembleia aprova proposta que autoriza repasse de R$ 37,7 milhões

QUASE PRONTO

Hospital Regional poderá ter ala para atender pacientes com coronavírus

Comentários