Primeira fase da vacina contra gripe bate recorde em Guarapuava

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Celso Goes, 95% dos idosos e profissionais de saúde foram imunizados contra a gripe

Primeira fase da vacina contra gripe bate recorde em Guarapuava (Foto: Divulgação/Secretaria de Saúde)

A primeira etapa da vacinação contra a gripe contabilizou recorde do público alvo. De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, nesta quarta (7), foram imunizados 15.368 idosos e 3.301 profissionais da saúde. Esses números equivalem a 95% do grupo previsto para o começo da vacinação em Guarapuava.

De acordo com a organização da Secretaria de Saúde, as vacinações contaram com três dias de imunizações em locais abertos. As pessoas foram ao Cisgap e na Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. Conforme o secretário de Saúde, Celso Goes, sob os olhares atentos das equipes, esses locais respeitaram as normativas de segurança e os cuidados de prevenção à Covid-19.

Além disso, equipes de saúde se organizaram para vacinar em casa aqueles que não conseguiam se deslocar. Por fim, o secretário de Saúde, acredita que por meio destas estratégias, os riscos de aglomeração serão minimizados. “Além de focarmos na vacinação domiciliar de idosos acamados, para garantir que o maior número possível de pessoas recebesse a vacina. A adesão recorde desta etapa mostra que conseguimos atingir os objetivos”.

PRÓXIMAS ETAPAS DA CAMPANHA

Agora, a campanha continua intensamente para os demais grupos. Locais, data e formas de oferta da vacinação serão divulgadas em breve, nos canais oficiais do município. Os idosos que não se vacinaram na primeira etapa, ainda podem ser imunizados a partir do dia 16. As próximas etapas da vacinação seguirão o seguinte cronograma:

A partir de 16 de abril: doentes crônicos, profissionais das forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional. Além de  adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas. E ainda a população privada de liberdade, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivos e portuários.

A partir de 9 de maio: crianças de seis meses a menores de seis anos, pessoas entre 55 e 59 anos, grávidas, mães no pós parto (até 45 dias). Assim como a população indígena, portadores de condições especiais e professores (rede pública e privada).

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

BALANÇO

Setembro mantém tendência de queda casos de covid-19 em Guarapuava

BOM SINAL

Números do Novo Caged refletem recuperação da economia

NEM É VERÃO

Temperaturas superiores a 30ºC devem ser registradas em Guarapuava

Comentários