Programa de energias inteligentes do Paraná é referência nacional

O consultor do Programa de Redes Elétricas Inteligentes (Smart Grid), do Governo Federal, Claudio Lima, disse que o Paraná está muito à frente dos demais estados brasileiros na questão das energias renováveis. Segundo ele, o Paraná é o único Estado a se aproximar do que vem sendo feito pelo governo federal, graças à disponibilidade do governo estadual de investir no setor. “Fiquei muito bem impressionado com o que vi aqui”, disse. 

Claudio Lima foi convidado a participar e a fazer palestra na reunião de constituição do Comitê Gestor do Smart Energy Paraná, realizada em Curitiba quinta feira (03).

“O Brasil já está se preparando para problemas com geração de energia a partir de 2015 e precisamos ensinar que energia não é mais abundante como em outros tempos. A sociedade tem de mudar seus conceitos. Estados Unidos e Japão já sabem disso e temos de aprender com eles. E esse é o momento ideal para planejar, para que no ano que vem seja possível executar. E o Paraná mostra-se como um modelo de referência no Brasil, saindo com vantagem em relação às demais unidades da nação”, completou Lima.

A reunião foi realizada no Palácio Iguaçu e coordenada pelo secretário estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, que ressaltou a importância da iniciativa do governo estadual. “Estamos no caminho certo, enfatizando a discussão em torno das políticas de utilização das energias renováveis e com isso o Paraná deve se tornar competitivo na esfera internacional. Graças ao interesse do governador Beto Richa em avançar nessas áreas, o estado sai na frente na discussão e na prática de energias renováveis e redes inteligentes”, disse Gomes.

O Comitê Gestor é constituído por representantes do governo, do setor empresarial e da academia, e o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) foi designado para a governança do novo programa, por já possuir projetos institucionais em curso na área. O instituto ocupa a Secretaria Executiva do comitê. “O Plano de Ação que apresentamos vai até 2020 e já saímos do discurso para a realidade, à frente dos demais estados brasileiros. O país está muito atrasado nessa área e precisamos acelerar o passo para que não venhamos a ter dificuldades em futuro breve. Por isso estamos fazendo a nossa parte e ficamos muito satisfeitos pelos elogios que recebemos de um especialista no tema”, comentou Júlio Felix, diretor-presidente do Tecpar. 

Conferência Internacional de Energias Inteligentes – Para permitir ainda maior conhecimento e ações mais aprofundadas na demanda por conhecimento tecnológico e socioeconômico em Geração Distribuída e Smart Grid, a SETI e o Tecpar promoverão no mês que vem a Conferência Internacional de Energias Inteligentes, com o objetivo de materializar um ambiente favorável à discussão das tendências tecnológicas mundiais sobre o tema Smart Energy.

Marcada para acontecer em Curitiba, entre 7 e 9 de maio, a conferência está estruturada em painéis técnicos, mesas-redondas para discussão de temas estratégicos e estruturantes e apresentações de soluções tecnológicas. Os painéis técnicos serão apresentados por especialistas com destacada atuação na área de Smart Energy, que apresentarão as tendências técnicas e tecnológicas no contexto atual.

As mesas-redondas serão compostas por técnicos e gestores oriundos da iniciativa privada e da esfera governamental, para discutir e harmonizar os entendimentos das tendências e definições necessárias para a maximização da velocidade de desenvolvimento do setor.

Para os interessados em participar do evento, a Conferência Internacional de Energias Inteligentes dispõe de todas as informações necessárias no site criado especialmente para a ocasião, no endereço www.smartenergy.org.br.

Projeto Smart Energy Paraná – O Projeto Smart Energy Paraná foi criado oficialmente pelo Decreto 8.842, assinado pelo governador Beto Richa e publicado no dia 4 de setembro de 2013. Tem como finalidade atender a necessidade do Estado do Paraná de concentrar esforços conducentes à organização e centralização de ações de curto, médio e longo prazos em geração distribuída por fontes renováveis e sua conexão a redes inteligentes, criando instrumentos que possibilitem às instituições públicas, instituições de ciência, tecnologia e inovação (ICT) e instituições empresariais e empresas a adotarem estratégia comum. Além disso, pretende desenvolver competências locais neste tema e sensibilizar e educar a sociedade na utilização dessas novas tecnologias.

Vinculado ao Programa Paraná Inovador, da Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), à qual o Tecpar é vinculado, o Projeto Smart Energy Paraná tem como meta final consolidar a competência do Estado do Paraná em geração distribuída, por fontes de energias renováveis conectada a redes inteligentes.

Relacionadas

DESAFIOS

Desafios do EaD: como está sendo a adaptação do ensino a distância

MUITO AMOR

Mãe de quíntuplos se sente completa com a maternidade

DIA DAS MÃES

Ela já sentiu as dores e amores de ser mãe. Um relato pessoal de Miriam

Comentários