Prudentópolis comemora 50 anos das irmãs de São José

Prudentópolis é um dos três municípios brasileiros a ter religiosas dessa congregação. Cruz Machado e União da Vitória também contam esse trabalho pastoral

Prudentópolis comemora as irmãs de São José (Foto: Maurício Bosak)

Prudentópolis comemora o Jubileu de Ouro das religiosas da Congregação de São José. Assim são 50 anos de uma vida religiosa cujas irmãs moram e trabalham na comunidade de Eduardo Chaves, interior do município.

Uma solenidade com a participação do prefeito Adelmo Klosowski e do vice Osni Stadler marcou a data, no domingo (27). O Arcebispo Metropolita D. Volodemer Koubetch, os Bispo Eparca D. Meron Mazur e sacerdotes celebram o ritual ucraniano.

De acordo com a história a congregação foi fundada em 28 de agosto de 1898 em Zebliw (Zhuzhel), Sokal, Ucrânia Ocidental. Teve como fundador o padre Cirilo Celetskei. As irmãs co-fundadoras foram Josefa Kyslyk e Ana Matvijtzena. A Congregação tem como padroeiro e protetor – São José cuja festa é comemorada no dia 26 de dezembro.

Conforme a Congregação, as Irmãs de São José vieram para o Brasil, provenientes de Saskatoon, Canadá, no dia 29 de maio de 1969. Assim, o primeiro lugar onde ficaram foi em Linha Vitória, em Cruz Machado, no Paraná.

A PIONEIRA

Irmãs fazem trabalho pastoral junto à comunidade (Foto: Maurício Bosak)

De acordo com informações, aceitando o convite do Padre Basílio W. Zinco, veio ao Brasil a Irmã Josefa Trochaniak, em 1970. De início, ela ficou hospedada no Colégio das Catequistas do Sagrado Coração de Jesus, em Curitiba. Depois foi para a Colônia Santa Maria, em Pitanga, onde permaneceu por um ano.

Em seguida, transferiu-se para Prudentópolis, residindo no Colégio das Catequistas do Sagrado Coração de Jesus. Depois na residência das Irmãs Servas de Maria Imaculada, aguardando um local para a morada definitiva. Hoje elas vivem na colônia Eduardo Chaves.

Conforme o prefeito Adelmo Klosowski, o trabalho desenvolvido pelas religiosas merece não só o reconhecimento da administração, mas de toda a comunidade. “Trata-se de um trabalho religioso, comunitário que é feito juntos aos moradores e que merece a nossa gratidão”. Assim, o vice Osni Stadler também destaca o papel das religiosas junto à comunidade. “Elas estão sempre junto das pessoas”.

NOVICIADO

Vice prefeito Osni e religiosas (Foto: Maurício Bosak)

No ano de 1971, quatro primeiras candidatas entraram no noviciado e hoje são Irmãs de São José. Conforme a comunidade, as irmãs fazem trabalhos pastorais e formação de religiosas. Porém, com apoio de Dom José Romão Martenetz, OSBM, além do próprios esforços, e ajuda financeira da Congregação do Canadá, inicialmente elas construíram casas no bairro São Cristóvão em União da Vitória.

Entretanto, com o passar do tempo, e ainda com a ajuda das comunidades e das autoridades municipais, as construções foram sendo aos poucos ampliadas e adaptadas. Assim, hoje, no Brasil, as Irmãs têm quatro residências. Uma na Linha Vitória, Cruz Machado, onde foi o Berço da Congregação, outra na cidade de Cruz Machado; no Distrito São Cristóvão, em União da Vitória e uma na Colônia Eduardo Chaves, em Prudentópolis.

CARISMA E ESPIRITUALIDADE

Tendo uma identificação singular – a simplicidade, busca-se viver o carisma: amar, servir e louvar. Todos os dias, a Congregação só tem que agradecer a Deus por tudo e por todos. Irmã da Congregação de São José possui: um coração com o qual Jesus ama, mãos com as quais Jesus serve e lábios com os quais Jesus glorifica.

Além da santificação própria pela observância dos votos e de suas constituições, a Congregação dedica-se à educação da infância e da juventude, à assistência aos doentes, ao trabalho e apostolado nos asilos, hospitais, orfanatos, na conservação e adorno das igrejas, capelas, na pastoral da catequese e no ensino nas escolas elementares.

Prefeito e esposa prestigiam cerimônia religiosa (Foto: Maurício Bosak)

ATIVIDADES

Em Prudentópolis, na Colônia Eduardo Chaves, existe a casa de formação para a vida consagrada. Aí as irmãs exercem um grande trabalho pastoral junto à comunidade, atendendo as crianças, jovens e adultos e também visitando os doentes ou auxiliando os mais necessitados.

Em Linha Vitória, as irmãs desenvolvem o trabalho pastoral com as crianças (catequese), jovens, e adultos, Apostolado da Oração; trabalham no Hospital Santa Terezinha de Cruz Machado; são professoras da Escola Municipal e Estadual. Além dos afazeres domésticos na própria residência, trabalham na formação das meninas, as quais aprendem sobre a cultura ucraniana, valores, religião.

Em União da Vitória, no Bairro São Cristóvão, as irmãs desempenham o trabalho pastoral junto à comunidade e à Igreja e ainda fornecem cursos de inglês e ucraniano. Também tem uma Escola de Educação Infantil para crianças de três a cinco anos de idade.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

TURISMO

Parques Estaduais reabrem neste sábado, com restrições

DINHEIRO NA CONTA

Auxílio Emergencial para nascidos em agosto foi creditado nessa sexta (14)

AVANÇO

Irati supera marca de 200 casos confirmados de covid-19

Comentários