Ratinho Jr. entrega primeiro condomínio exclusivo para idosos no Paraná

O empreendimento pioneiro é de Jaguariaíva. Mas será levado para todas as Regiões do Estado, incluindo Guarapuava

Ratinho Jr. entrega primeiro condomínio exclusivo para idosos no Paraná (Foto: Rodrigo Felix Leal/AEN)

O 1º de outubro é o Dia do Idoso, data que defende a proteção e atenção com a população da terceira idade. Nesta quinta (1), o governador Carlos Massa Ratinho Junior entregou, em Jaguariaíva, nos Campos Gerais, o primeiro condomínio exclusivo para idosos do Estado. Mas o programa chegará a todas as Regiões do Estado, incluindo Guarapuava.

O empreendimento, com 40 unidades habitacionais, é do Programa Viver Mais Paraná. Desse maneira, a iniciativa é inovadora e a primeira política habitacional voltada à população idosa do Paraná. O governador Ratinho Junior, afirmou na solenidade o objetivo do programa.

O objetivo é garantir dignidade e qualidade de vida para as pessoas de mais idade. Os idosos encontrarão aqui um ambiente de convivência sadio, com atendimentos de saúde semanalmente. Nosso objetivo é expandir esse programa o máximo possível. Já temos outros 14 projetos no Estado, para atender e criar uma política adequada de atendimento aos idosos.

INFRAESTRUTURA COMPLETA

O empreendimento de Jaguariaíva conta com imóveis construídos em formato de condomínio horizontal fechado, com completa infraestrutura de lazer e, praça de convivência. Além disso, biblioteca, sala de informática, academia ao ar livre. Ainda, horta comunitária, salão de festas e quiosques de jogos.

O Governo do Estado investiu R$ 3,8 milhões na construção do condomínio, por meio da Cohapar. A prefeitura de Jaguariaíva fez a doação do terreno. E também será responsável pela prestação de serviços periódicos básicos de saúde e assistência social no local. Dessa maneira, os condomínios contarão com ambulatório e espaços de atendimento aos moradores.

A engenharia e a arquitetura do condomínio também levam em conta aspectos de sustentabilidade ambiental, como sistemas de captação de energia solar, captação de águas das chuvas e poços artesianos.

(Foto: Alessandro Vieira/AEN)

Conforme Jorge Lange, presidente da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), o projeto foi pensado para ser mais do que um simples conjunto de casas.

O Brasil está envelhecendo, e este programa inédito no país proporciona segurança, saúde e garante aos beneficiados toda uma infraestrutura para que desfrutem da melhor idade. Além disso, o aluguel social arrecadado nos condomínios dos idosos serão revertidos para a ampliação dos programas de habitação do Paraná.

De acordo com o Paulo Puquevis, diretor de habitação do município, a infraestrutura será mantida pela prefeitura de Jaguariaíva. “As despesas que seriam de condomínio não serão cobradas dos moradores. A prefeitura firmou convênio de cinco anos com a Cohapar para a manutenção da infraestrutura local”.

SONHO

A entrega do Condomínio do Idoso representa um ponto de virada na vida de muitas pessoas. Dessa maneira, durante a entrega das chaves, a emoção tomou conta e não faltaram olhos lacrimejando e sorrisos largos.

De acordo com Euza Maria da Conceição de 61 anos, é a primeira vez que ela terá um lar próprio. “Onde eu moro atualmente, nem casa é. Era um ponto comercial onde tinha um mercadinho, e é onde a gente vive pagando R$ 350 por mês de aluguel”.

(Foto: Rodrigo Felix Leal/AEN)

Ela vai morar na casa 4, bem na entrada do condomínio, e recebeu as chaves da mão do governador Ratinho Junior, junto com Indalecio de Miranda de 69 anos, companheiro de vida de Euza. Assim, ela se emocionou ao imaginar como será a vida daqui para frente. “Eu nunca tive uma casa para chamar de minha. A emoção é muito forte, muito boa, será uma vida nova”.

(Foto: Rodrigo Felix Leal/AEN)

O casal Neri Costa de 64 anos e Edna dos Santos Costa 60 anos morava de aluguel, em uma casa de madeira antiga, com aluguel mensal de R$ 400. “A gente já estava lutando há 10 anos por um lugar para nós. Chegamos a comprar uma casa, mas não tivemos condições de arcar com as parcelas e acabamos perdendo ela”. Desse modo, o casal teve um prejuízo de R$ 2.200, quando vieram de Arapoti para comprar a casa. “Estamos muito feliz com essa estrutura toda”.

O PROGRAMA

Maior iniciativa de habitação popular do país voltada para a terceira idade, o Viver Mais Paraná atende pessoas acima dos 60 anos sem casa própria, com renda familiar de um a seis salários mínimos. Além disso, a prioridade de atendimento é para aqueles com menor poder aquisitivo.

O público selecionado pela equipe social da Cohapar pode residir nas casas por tempo indeterminado, ao custo mensal de apenas 15% de um salário mínimo, que atualmente equivale a R$ 156,75.

Além disso, um outro condomínio está com obras avançadas em Foz do Iguaçu. Por meio da Cohapar, o governo estadual também já assinou contratos para empreendimentos em Cornélio Procópio, Foz do Iguaçu, Irati, Prudentópolis e Telêmaco Borba.

Contudo, também estão sendo elaborados projetos para Arapongas, Cascavel, Campo Mourão, Cianorte, Dois Vizinhos, Fazenda Rio Grande, Francisco Beltrão, Guarapuava, Londrina, Maringá, Palmas, Pato Branco, Piraquara, Ponta Grossa e Sarandi.

Por fim, as ações totalizam 840 moradias e cerca de R$ 80 milhões de investimentos diretos do Governo do Paraná.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SUSPENSÃO

TCE suspende licitação para coleta de lixo por 'irregularidade' em Irati

POLÊMICA

Em documentário, Papa Francisco defende união civil entre homossexuais

DIGNIDADE

Idosos de Pinhão terão Centro de Convivência da Terceira Idade

Comentários