Requião é lançado candidato á presidência

O governador do Paraná, Roberto Requião, foi lançado candidato á presidente da República por 15 diretórios do PMDB – RS, SC, PR, SP, ES, GO, MT, MS, PI, RO, AC, PE, CE, PA e RJ – reunidos neste sábado (21) em Curitiba. Os representantes destes diretórios assinaram uma moção de apoio ao nome de Requião para a disputa presidencial de 2010.
“Peemedebistas de 15 diretórios regionais, governadores, senadores, deputados, prefeitos, entre outras lideranças, reunidos neste sábado (21 de novembro) em Curitiba, decidem que o PMDB deve ter candidato próprio a Presidência da República e que esse nome é do governador do Paraná, Roberto Requião”, diz a moção.
A nota foi assinada por lideranças como Pedro Simon (RS), Orestes Quércia (SP), Luiz Henrique (SC), Paes de Andrade (CE), Mangabeira Unger (RJ), Francisco Romão (AC), Francisco Donato (ES), Marcelo Castro (PI), Eliseu Padilha (RS), Esachel Cipriano (MS), Adalto Freitas (MT), Denício de Andrade (RO), Dario Berger (SC), Neuto Couto (SE), Eduardo Pinho (SC), entre outras lideranças: deputados, prefeitos, vereadores.
“Por isso, conclamamos a direção nacional do PMDB a promover um amplo debate em cada estado sobre o programa de governo e ouvindo a sociedade civil para a construção de uma proposta de desenvolvimento nacional que privilegia a produção e o trabalho frente aos interesses do capital financeiro”, completa a nota de apoio ao nome de Requião.
APOIOS – “O Requião é pela terceira vez governador, já foi prefeito de Curitiba, foi um senador excepcional, é um dos grandes nomes da história do Brasil. A candidatura do Requião não é uma candidatura anti-Lula. É uma candidatura do PMDB que pode, e vai para o segundo turno e talvez seja a salvação do Lula para não perder para o Serra”, disse o senador Pedro Simon.
“Se o Requião topar, eu acho que ele aceitou, pode ser o candidato á presidência. A prioridade será esta E se o PMDB tiver somado, unido, sem que dúvida São Paulo vai estar apoiando”, disse o ex-governador Orestes Quércia, presidente do PMDB de São Paulo.
“Requião é a água quente da brasa do PMDB. É um grande nome. É um quadro histórico do partido, um grande governador, foi um grande senador. É um nome em condições de assumir esta condição”, disse o governador de Santa Catarina, Luiz Henrique.
“O PMDB tem muitos nomes, mas o do governador Roberto Requião considero o mais capacitado para exercer a presidência da república e tocar esse projeto de reconstrução nacional, de reconhecer aquilo foi feito pelo Lula, e avançar mais na produção, mais no trabalho, e na revolução da educação e da economia, a qual nós precisamos”, disse o professor Mangabeira Unger.

Integra da Moção
Moção de Apoio ao Lançamento da Candidatura de Requião Presidente

Peemedebistas de 15 diretórios regionais, governadores, senadores, deputados, prefeitos, entre outras lideranças, reunidos neste sábado (21 de novembro) em Curitiba, decidem que o PMDB deve ter candidato próprio a Presidência da República e que esse nome é do governador do Paraná, Roberto Requião.
Por isso, conclamamos a direção nacional do PMDB a promover um amplo debate em cada estado sobre o programa de governo e ouvindo a sociedade civil para a construção de uma proposta de desenvolvimento nacional que privilegia a produção e o trabalho frente aos interesses do capital financeiro.

Curitiba, 21 de novembro de 2009

Encontro Nacional das Lideranças do PMDB

Relacionadas

MILITARIZAÇÃO

Deputados aprovam alterações no programa Colégios Cívico-Militares

LUTO

Morre o ex-deputado Algaci Tulio, mais uma vítima da covid-19

PROTAGONISMO REGIONAL

Na Amocentro Celso Góes sugere PPP para duplicar a PR-466

Comentários