Requião é pré-candidato a presidente e inicia a pré-campanha no MS e TO

Curitiba – O governador do Paraná Roberto Requião lançou nesta terça-feira (1º)
em Brasília sua pré-candidatura à presidente pelo PMDB. Requião
defendeu que a candidatura própria será fundamental para a reconstrução
da “verdadeira identidade partidária do PMDB”, disse em entrevista à
imprensa no Senado.
Requião adiantou que começa sua pré-campanha na próxima sexta-feira (4)
no Mato Grosso do Sul e no domingo (6) em Tocantins. “O que estou fazendo
hoje com os companheiros é reivindicar um espaço para debater com
profundidade um projeto de poder do PMDB”, disse Requião.
“Queremos fazer um projeto nacional bastante amplo com base em
discussões programáticas e se possível, lançar a candidatura própria
do PMDB à presidência da República”, afirmou.
Requião reforçou a tese de que é necessário fortalecer a Nação para
fazer frente ao mercado, “que só tem o lucro como meta. A Nação tem
como objetivo a evolução social de sua gente”, completou. Durante o
ato, o secretário-geral do PMDB de São Paulo, Airton Sandoval, leu uma
carta enviada pelo presidente do partido, o ex-governador de São Paulo, Orestes
Quércia.
Quércia declarou apoio à pré-candidatura do PMDB e à escolha de
Requião. No documento, o presidente do PMDB de São Paulo informa que vai
procurar, nos próximos dias, os dois pré-candidatos do PSDB – os
governadores de São Paulo José Serra e de Minas Gerais, Aécio Neves.
“Vou informar aos dois que se o PMDB lançar candidatura própria,
ficarei com o PMDB como sempre fiquei”, diz trecho da carta.

REGISTRO – Pouco antes da coletiva, os presidentes do PMDB do Paraná,
Santa Catarina e Rio Grande do Sul – Waldyr Pugliesi, Eduardo Pinho
Moreira e o senador Pedro Simon – foram até a direção nacional do PMDB
registrar oficialmente a pré-candidatura de Requião.
Pugliesi aproveitou a ocasião para entregar, a presidenta nacional do PMDB
Íris de Araújo, a moção de apoio à pré-candidatura do governador do
Paraná, assinada por representantes de 15 diretórios em encontro no
último dia 21 de novembro em Curitiba.
O documento foi subscrito Pedro Simon (RS), Orestes Quércia (SP), Luiz
Henrique (SC), Paes de Andrade (CE), Mangabeira Unger (RJ), Francisco
Romão (AC), Francisco Donato (ES), Marcelo Castro (PI), Eliseu Padilha
(RS), Esachel Cipriano (MS), Gabriel Souza (RS), Ulisses Rocha (MS);
E ainda: Adalto Freitas (MT), Osvaldo Reis (TO), Denício Trindrade (GO),
Sergio Pina (RO), Dario Berger (SC), Neuto Couto (SC), Eduardo Pinho (SC),
Cacildo Maldaner (SC), Carlos Chidioni (SC), Waldyr Pugliesi (PR), João
Arruda (PR), Marcelo Almeida (PR), além de outros deputados federais,
deputados estaduais, prefeitos, vice-prefeitos e vereadores.

PRÉ-CAMPANHA – Requião vai começar a promover sua campanha pelos
estados do Mato Grosso do Sul e Tocantins. No Mato Grosso, Requião reúne
na sexta-feira (4) as lideranças peemedebistas e simpatizantes da
candidatura própria do partido às 10h no Novo Hotel localizado na Avenida
Mato Grosso.
No domingo, 6, Requião participa da convenção estadual do Tocantins. A
eleição será realizada das 9 às 17 horas, na sede do PMDB, em Palmas.
Requião prepara ainda visitas aos estados do Piauí, Sergipe e Acre.

Foto: Hermínio Oliveira

Relacionadas

NOVA MEDIDA

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

HOMENAGEM PÓSTUMA

Prefeito decreta luto oficial de três dias pela morte de Bosco

Carreata pede 'impeachment' de Bolsonaro também em Guarapuava

Comentários