Requião presidente: “Apoio de PMDB é conto da carochinha”, diz Vargas

Brasília – Na semana passada políticos do PMDB, liderados pelo ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, lançaram o nome do governador do Paraná, Roberto Requião (PMDB/PR), como pré-candidato a presidente da República. O governador chegou até a declarar para a imprensa que iria começar uma agenda de visitas a estados do Nordeste.
Para o deputado federal André Vargas (PT/PR), esta é a operação Cavalo de Tróia do PMDB. “São vários adversários políticos históricos prometendo apoio a Requião”, disparou. Ele disse ainda que Requião não deve acreditar nessa história. “Mais parece um conto da carochinha”, conclui.
Vargas aproveitou para comentar os resultados das últimas pesquisas simulando a eleição para Presidência da República. Dentre os prováveis candidatos, o nome da ministra Dilma Rousseff subiu, enquanto o governador de São Paulo, José Serra (PSDB/SP) caiu.
“Ela é muito menos conhecida do que o ex-ministro da Saúde, que foi candidato do Fernando Henrique Cardoso, José Serra. É absolutamente normal que isso continue acontecendo, diante da competência da ministra Dilma”, explicou. Sobre as críticas da oposição de que a ministra viaja muito pelo Brasil, André afirma que é uma atribuição de sua função. “Se alguém tem direito de viajar é a ministra Dilma, que coordena as obras do PAC”, defendeu. Ele lembrou ainda que em tempos passados o Paraná era esquecido. “Havia uma época em que o Paraná não tinha obra do governo federal, por isso ninguém vinha visitar”, alfinetou.

Relacionadas

INÍCIO DE MANDADO

Primeira sessão ordinária da Câmara ainda não tem dia definido

MILITARIZAÇÃO

Deputados aprovam alterações no programa Colégios Cívico-Militares

LUTO

Morre o ex-deputado Algaci Tulio, mais uma vítima da covid-19

Comentários