Revogação da “Lei dos Supermercados” tem apoio popular

Guarapuava – Está sendo grande repercussão popular que dá crédito positivo à nova postura da Câmara de Vereadores, especialmente pela revogação da chamada “Lei dos Supermercados”, proposta e sancionada pelo prefeito Fernando Ribas Carli em março de 2008. A revogação já foi aprovada na primeira de duas votações por 8 votos contra 3 e entra em segunda e última votação na sessão desta segunda-feira, dia 23..
“Aplausos e mais aplausos é igual a revogação da Lei dos Supermercados! Jamais pensei que em algum momento da vida, iria aplaudir a atitude de políticos, mas pelo visto nem tudo está perdido! Parabéns vereadores!” se manifesta um dos inúmeros leitores da TRIBUNA-REDE SUL DE NOTICIAS por e-mail.
“Acredito que a livre concorrência sempre foi o maior e mais eficaz instrumento de proteção e defesa do consumidor! Constituição Federal Art. 173- § 4º – a lei reprimirá o abuso do poder econômico que vise à dominação dos mercados, à eliminação da concorrência e ao aumento arbitrário dos lucros. Sendo assim, acredito que a lei municipal dos supermercados fere a nossa carta maior! Parabéns Vereadores pela revogação!” diz outra manifestação.
“Em Guarapuava, o coronelismo tornou-se um traço da cultura política nos últimos anos. Notava-se claramente que o Legislativo estava totalmente “amarrado” ao executivo. Porém, ainda é cedo para afirmar, mas nos parece que as atitudes do legislativo estão mais autônomas em relação à imposição do executivo! Viva a independência dos poderes demonstrada claramente na votação da revogação da Lei dos Hipermercados”, afirma outro cidadão que também se posicionou por e-mail.
A revogação da lei complementar 02/2008 entra em segunda e última votação nesta segunda-feira, dia 23. A primeira obteve a aprovação de 8 dos 11 vereadores que compareceram à sessão de terça-feira. Elcio Melhem estava ausente.
Proposta pelos vereadores “tucanos” Nélio Gomes da Costa e João Napoleão junto com o democrata Gilson Amaral – o único contrário à lei desde o ano passado e que teve o apoio de Thiago Cordova (PPS) na segunda votação em 2008 – , a revogação da lei foi tema de debate acalorado entre os vereadores. A situação – Maria José Mandu Ribas (PSDB) e Fernando Alberto dos Santos (PP) – bem que tentou, mas não conseguiu persuadir os demais. Liberada do cumprimento dos prazos regimentais o pedido de revogação foi lido e já votado na mesma sessão.
“Estamos devolvendo a Guarapuava a oportunidade de se desenvolver, de gerar empregos, de oferecer a livre concorrência e a opção de compra aos consumidores”, argumenta Nélio.

.

Relacionadas

DESTAQUE

Aliel Machado recebe indicação para 'Prêmio Congresso em Foco'

AGORA FOI

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

DESENVOLVIMENTO

Novo contorno rodoviário consolida Pato Branco como polo do Sudoeste

Comentários