Rio Paraná é o segundo maior da América do Sul e o oitavo do mundo

A manutenção das belezas que tanta biodiversidade oferece não tem segredo: trata-se de conservação

Diversos tipos de animais habitam o Rio Paraná e as matas às suas margens (Foto: Reprodução/Flickr)

Muita água passa por esse corredor. Com 4.880 quilômetros de extensão, o Rio Paraná é o segundo maior da América do Sul, atrás apenas do Amazonas, e o oitavo maior do mundo.

Assim, a grande bacia do Paraná tem 2,5 milhões de quilômetros quadrados, abrange 10% do território brasileiro. Além disso, é a principal formadora da Bacia do Prata, que envolve também a Argentina, Paraguai e Uruguai.

No trecho de águas correntes, de Rosana a Guaíra, acontece a transição de três dos principais biomas brasileiros – Mata Atlântica, Pantanal e Cerrado. Essa extensão da bacia, entretanto, envolve três estados de três diferentes Regiões: Paraná (Sul), São Paulo Sudeste e Mato Grosso do Sul (Centro-Oeste). Além de fazer fronteira com o Paraguai.

A manutenção das belezas que tanta biodiversidade oferece não tem segredo: trata-se de conservação. A proteção de unidades como o Parque Nacional de Ilha Grande, APA das Ilhas e Várzeas do Rio Paraná e a Estação Ecológica do Caiuá são a chance para muitas espécies ameaçadas de extinção poderem se desenvolver.

Diversos tipos de peixes, anfíbios, insetos, pássaros, primatas e até grandes felinos, como a onça-parda e a onça-pintada, habitam o rio e as matas ao redor. Desde suas margens até dentro d’água, o Paranazão, como é carinhosamente chamado pelos ribeirinhos, é sinônimo de vida.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

TURISMO RELIGIOSO

Caminho da fé: estações da Via Sacra estão em fase final de construção

SONHO REALIZADO

Governo regulamenta terras de pequenos produtores em Candói

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com