Saúde apresenta balanço destacando enfrentamento da covid-19 no PR

O secretário de Saúde, Beto Preto, apresentou o relatório de ações aos deputados estaduais em audiência pública na Alep nesta terça (6)

Saúde apresenta balanço destacando enfrentamento da covid-19 no PR (Foto: Ari Dias/AEN)

As ações de enfrentamento da covid-19 no Paraná, foram apresentadas em um balanço da Secretaria de Estado da Saúde nesta terça (6), aos deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Paraná. O secretário Beto Preto participou da audiência pública, apresentando uma avalição geral sobre o número de casos e mortes devido ao coronavírus.

Gostaríamos de não ter perdido nenhuma vida aqui no Estado, mas isso não foi possível. Ao mesmo tempo, seguimos o que planejamentos e tivemos o êxito de não ter falta de leitos hospitalares em nenhum momento.

APOIO

A Secretaria da Saúde apoia com conhecimento técnico e aportes financeiros os 399 municípios do Estado em relação ao enfrentamento à covid-19. Desde o mês de março, foi instituído o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (COE), com reuniões sobre assuntos que permeiam a pandemia.

Além disso, a Saúde emitiu mais de 40 notas orientativas para nortear os diversos órgãos, instituições e atividades comerciais para o cumprimento das medidas de prevenção à transmissão do novo coronavírus. Emissão diária de informativos com dados sobre a quantidade de casos, por municípios e Regiões de saúde, assim como texto de apoio para a população e a imprensa.

A Secretária de Saúde, em parceria com a Secretaria da Segurança Pública, também elaborou o ‘Plano de Ação Integrada para o Controle da Covid-19’. Destinado a servidores de penitenciárias e pessoas privadas de liberdade.

Inclusive, a implantação do serviço de tele consulta por meio de aplicativo ocorreu em abril e até o final de agosto. Finalizando assim, com 21.000 atendimentos, 10.000 consultas e 565 acolhimentos psicológicos.

MEDICAMENTOS

Entre outras ações e medidas para melhor conduzir o período de pandemia, o Estado suspendeu as cirurgias eletivas. A fim de reduzir o uso de medicamentos anestésicos, em falta no mercado. Portanto, que tiveram aumento da demanda pelo acréscimo de pacientes intubados em função da covid-19.

A medida, aliada à distribuição regulada e aquisição centralizada destes insumos. Acabou resultando em abastecimento mínimo e constante dos medicamentos em unidades hospitalares.

RELATÓRIO

O diretor-geral da Secretaria da Saúde, Nestor Werner Junior, mostrou aos deputados um compilado de metas e situações em que estavam registrados todos os movimentos e feitos da pasta. “Destacamos que estamos trabalhando fortemente para enfrentar a covid-19, mas avançamos muito em outros aspectos e mantivemos o espaço já ocupado em temas como de transplantes”.

Werner comentou que o Paraná segue como referência nesse tipo de procedimento, mesmo com a pandemia. “Sabemos que muitos estados estão com queda em relação à doadores, aqui no Estado não tivemos isso. Seguimos com os transplantes durante todos os meses em que estamos em pandemia”.

PLANEJAMENTO

Como o planejamento do Estado contempla os quatro anos, as propostas são estruturadas em cinco diretrizes. Além disso, 35 objetivos que resultam em 126 metas e 220 ações. O Plano Estadual da Saúde (PES) é o condutor das ações da secretaria e para a execução ano a ano é organizada a Programação Anual da Saúde (PAS).

Embora as ações tenham sido reordenadas, obras foram aceleradas, como nos hospitais em Telêmaco Borba, Ivaiporã e Guarapuava. Dessa maneira, atendendo pacientes da covid-19 e que após a pandemia, ficarão como legado à população.

INDICADORES

Nas ações de fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde do Paraná, entre as metas atingidas, destaca-se: ampliação do Programa de Controle de Tabagismo para mais 28 municípios. Além disso, a cobertura da população pela Atenção Primária à Saúde e ampliação para 26 leitos de saúde mental em hospitais. Ainda, os testes do coraçãozinho, olhinho e pezinho em recém-nascidos e expansão do programa de entrega de medicamentos em casa.

No Fortalecimento da Gestão do Trabalho e Educação Permanente em Saúde, a Secretaria fez cursos na modalidade à distância. Dessa maneira, fortalecendo a educação permanente em saúde voltados às necessidades do SUS do Paraná.

Para o Fortalecimento do Controle Social, no SUS houve a implantação efetiva de ouvidorias nos consórcios municipais de Saúde. Além disso, a fiscalização de 100% dos instrumentos de gestão pelo Conselho Estadual de Saúde.

INVESTIMENTOS

A aplicação do mínimo de 12% do orçamento segue conforme o planejado. Porém, com ajustes feitos pelos repasses aos municípios, aquisição de insumos, equipamentos e pessoal para reforçar a rede hospitalar e de atenção básica de saúde. O incremento de valores liquidados ocorreu na ordem de 3,40% entre o primeiro e o segundo quadrimestre. No relatório fechado em 31 de abril, a Secretaria registrava 7,12% do orçamento liquidado. O montante cresceu para 10,52% até 21 de agosto, conforme apresentado nesta terça (6).

A Secretaria da Saúde investiu em diferentes áreas, para aquisições de veículos para frotas, contratualizações de leitos, serviços e procedimentos. Além de obras de diferentes naturezas (reformas, ampliações e construções) em todo o Estado.

DOAÇÕES

De acordo com Beto Preto, parte do valor investido para enfrentamento da covid-19 foi possível por meio de doações e contribuições de instituições públicas e empresas. “A Assembleia Legislativa, o Tribunal de Contas, Ministério Público Estadual e do Trabalho, assim como as doações de empresas privadas, resultou num grande esforço para as nossas estratégias pudessem ser efetivadas de forma equilibrada. Não ganhamos a guerra, tivemos vitórias de muitas batalhas, infelizmente perdendo muitas vidas. Mas em média estamos em melhores condições que outros estados”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ADERINDO A MODA

Tribunal Regional Eleitoral é o novo 'Tiktoker' do momento

MERCADO DE TRABALHO

Paraná é o estado que mais empregou pela Agência do Trabalhador

PREVENÇÃO

Paraná intensifica ações de enfrentamento à dengue

Comentários