Secretaria de Saúde confirma mais duas mortes por dengue no Paraná

Os casos foram registrados em Londrina

(Foto: Divulgação)

A Secretaria de Saúde do Paraná confirmou no fim da tarde dessa terça (17) mais duas mortes por dengue no Estado. De acordo com o boletim oficial divulgado pela secretaria um homem de 40 anos e uma mulher de 63 morreram em Londrina.

Ao todo o Paraná já confirmou cinco mortes em 2019. Além de Londrina, os municípios em alerta para epidemia são Foz do Iguaçu, Cianorte e Jacarezinho. E os municípios com epidemia confirmada são Missal, Anahy, Nova Olímpia e Andirá. O levantamento da semana tem 561 novos casos no Estado. Agora são 3.114 casos confirmados contra os 2.553 da semana anterior.

Em 10 municípios foram constatados casos de dengue autóctone – contraída na cidade onde a pessoa vive – pela primeira vez. São eles Irati, Marmeleiro, Santa Tereza do Oeste, Goioerê, Mamborê, Quinta do Sol, Brasilândia do Sul, Mariluz, Congoinhas, Nova Fátima e São Jerônimo da Serra.

A Secretaria da Saúde segue com as ações de combate à dengue, em parceria com os municípios em todas as regiões. Profissionais que atuam na Vigilância em Guarapuava – que não teve casos confirmados este ano em Cascavel e Toledo receberam orientações sobre o combate ao mosquito Aedes Eegypti. As recomendações estão sendo retransmitidas para mais profissionais que trabalham em ações de combate nos municípios vizinhos e também para a população.

“Nossa mobilização é permanente com atividades de orientação de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zíka vírus em todas as cidades. Estamos orientando os municípios para que intensifiquem os mutirões de limpeza e a busca ativa por novos criadouros e focos”, afirmou Ivana Belmonte, da Divisão de Vigilância Ambiental da Secretaria da Saúde.

Relacionadas

NOVAS REGRAS

PRF informa sobre regras para quem vai passar pela Ponte da Amizade

PARCERIA

Aliel entrega veículo para entidade assistencial de Ponta Grossa

PRESERVAR É IMPORTANTE

Cartilha incentiva a preservação dos botos-cinzas no litoral paranaense

Comentários