Servidores aceitam proposta do prefeito e encerram a greve em Guarapuava

Reposição será concedida em duas etapas e não haverá desconto dos dias parados

Assembleia (Foto: Reprodução/Facebook)

Os servidores públicos de Guarapuava decidiram encerrar a greve após nova rodada de negociação na manhã desta terça (18). A reunião entre representantes do Sindicato dos Servidores Públicos e Profissionais de Guarapuava (Sisppmug) e o prefeito Cesar Silvestri Filho (Cidadania) começou por volta das 8h30 e só acabou às 10h.

A categoria reivindicava a reposição do índice inflacionário de 4,94%, inicialmente negado pelo prefeito por causa do limite prudencial, o que impossibilita onerar a folha de pagamento no momento.

Entretanto, hoje (18), a contraproposta apresentada foi de reposição em duas etapas. A primeira (2,47%) a ser paga em setembro e a outra (2,47%) até dezembro sendo retroativo a maio, mês da data-base.

“O prefeito nos disse que se possível paga integral em setembro, mas se isso não for possível, será quitado até dezembro”, disse a presidente do Sisppmug, Cristiane Wainer ao Portal RSN.

Logo após a contraproposta do prefeito, sindicalistas se reuniram com a categoria na sede do sindicato em nova assembleia. “Embora não tenha sido a melhor proposta, a categoria, que não foi unânime, decidiu parar a greve e retornar ao trabalho”.

O não desconto dos dias parados também fez parte do acordo. Em nota emitida no início da noite dessa segunda (17), o prefeito afirmou que a greve era ilegítima e que os dias parados, caso a greve persistisse, seriam descontados.

“Fizemos um acordo de que os dias de ontem  [17] e de sexta (14) não serão descontados, mas que haverá reposição das atividades”.

Relacionadas

RESCALDO

Diretório Municipal do PT agradece votos conquistados em Guarapuava

AVANÇO DA COVID-19

Em 23 dias, casos ativos de covid-19 em Guarapuava aumentaram 220%

TRÂNSITO

Rua XV de Novembro é revitalizada com nova sinalização em Guarapuava

Comentários