Sistema prisional recebe 111 mil máscaras de proteção facial

Material foi doado pelo Programa Todos pela Saúde, uma iniciativa do Grupo Itaú Unibanco. Será destinado a presos e profissionais que atuam em unidades

O material foi doado essa semana pelo Programa Todos pela Saúde (Foto: AENPr)

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) recebeu 111,6 mil máscaras de proteção facial, que serão destinadas à população carcerária e aos profissionais que atuam em unidades prisionais do Estado. O material foi doado essa semana pelo Programa Todos pela Saúde, uma iniciativa do Grupo Itaú Unibanco, que tem como objetivo contribuir no combate à pandemia em todo o país.

O secretário da Segurança Pública, Romulo Marinho Soares destacou a importância da ação. “Essa doação, junto com tantas outras que temos recebido de universidades e instituições públicas e privadas, demonstra a união de forças tão necessária neste momento”.

O diretor do Depen, Francisco Caricati, afirma que todas as iniciativas que possam contribuir com o sistema prisional nesse momento são bem-vindas. “Essas máscaras irão se somar àquelas que já são produzidas pelos presos. Assim teremos condições de focar nossa produção interna para atender as demais instituições públicas e a comunidade em geral”, afirma.

Além disso, o chefe do Setor de Produção e Desenvolvimento do Depen, Boanerges Silvestre Boeno Filho, a distribuição do material doado terá início na próxima segunda (15) e deve atingir todo o Paraná. “A intenção é distribuir cinco máscaras para cada servidor três para cada preso, em todos os estabelecimentos prisionais do Estado”.

PRODUÇÃO PRÓPRIA

Desse modo, em 23 unidades prisionais do Estado, penitenciárias e cadeias públicas, são produzidos diariamente mais de 10 mil itens de proteção contra o coronavírus. Assim, desde o fim de março, foram mais de 800 mil materiais, entre máscaras, jalecos e itens para hospitais, como lençóis, pijamas e escudos faciais, além de álcool em gel.

Todos esses equipamentos de proteção produzidos pelos presos são repassados às outras corporações da Secretaria da Segurança Pública (Polícias Militar, Civil e Científica). E, também, a hospitais públicos, guardas municipais, prefeituras, centros de socioeducação, instituições religiosas e a comunidade em geral.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

PREÇOS ABUSIVOS

Procon-PR alerta para preços abusivos dos materiais de construção

ÍNDICES

Paraná é o 2º do Brasil com menor índice de casos e mortes por covid-19

COMPRE DO PEQUENO

Sebrae-PR lança campanha para ajudar pequenos negócios

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com