Universidades estaduais estão entre as melhores da América Latina

A UEL, UEM, UEPG e Unioeste despontam entre as melhores instituições de ensino superior latino-americanas

Estudo foi divulgado nesta semana (Foto: AENPr)

As universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), Ponta Grossa (UEPG) e do Oeste do Paraná (Unioeste) aparecem entre as melhores da América Latina segundo o Times Higher Education (THE) – LatinAmerica 2020, divulgado nesta semana.

Desse modo, o ranking avaliou 166 Instituições de Ensino Superior de 13 países. Além disso, o Brasil é o mais representado na tabela com 61 instituições, seguido do Chile com 30 e Colômbia com 23.

O THE Latin America 2020 considerou cinco indicadores principais, como ensino, pesquisa, citações de trabalhos, visão internacional e transferência de conhecimento para a indústria. Assim, as instituições recebem uma pontuação para cada um desses critérios que têm pesos diferentes para a nota final.

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona, explicou que anualmente, as universidades estaduais do Paraná aparecem em posição de destaque em rankings nacionais e internacionais. “A classificação entre as melhores da América Latina é resultado do trabalho dos professores, estudantes e agentes universitários que se empenham diariamente no ensino, pesquisa e extensão”.

UEL

A Universidade Estadual de Londrina (UEL), ficou entre as 50 melhores da América Latina. Destacando-se como a 27ª brasileira e a 3ª melhor avaliada entre todas as universidades do Paraná.

Para a diretora de Avaliação e Informação Institucional da Pró-reitoria de Planejamento da UEL, Elisa Emi Tanaka Carloto, a posição da universidade pode ser considerada importante tanto no cômputo geral como nos dados estratificados, que a colocam em posição destaque no Estado, no País e na América Latina.

UEPG

Já a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), aparece na posição 65ª na classificação geral, na 32ª no Brasil e como a 4ª melhor do Estado. “

O reitor da instituição, Miguel Sanches Neto, falou que a crescente melhoria no posicionamento do ranking feito pela revista THE, e em outros rankings, mostra um amadurecimento da universidade. “Isso inclui suas várias áreas e demonstra que a instituição vem ocupando um espaço de excelência no Brasil e no mundo”.

UEM

Por fim, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) em 81ª. É a 36ª melhor universidade do Brasil e aparece entre as cinco melhores do Paraná. Assim, a Unioeste está entre as 100 universidades mais bem colocadas da América Latina, é a 51ª do Brasil e a 6ª do Estado.

Segundo o chefe da Divisão de Planos e Informações da Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional da UEM, Bruno Montanari Razza, estar ranqueado já é uma grande conquista, ainda mais entre as 81 melhores da América Latina. “Nessa edição, melhoramos ainda mais nossa nota em critérios como internacionalização e qualidade de ensino”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

FAMÍLIAS VULNERÁVEIS

Energisa e Unesco distribuem 420 cestas básicas em Guarapuava

AINDA DÁ TEMPO

Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 38 milhões neste sábado (24)

Comentários