Guarapuava recebe o Balé Teatro Guaíra nesta sexta (5)

Cidade foi escolhida para receber o espetáculo 'O Segundo Sopro', que celebra os 50 anos da terceira companhia de dança mais antiga do Brasil

Espetáculo ‘O Segundo Sopro’ representa a água, elemento que torna possível a existência. (Foto: Maringas Maciel)

Em 2019, o Balé Teatro Guaíra completa 50 anos de existência e para comemorar, a terceira companhia de dança mais antiga do país presenteia o público com um projeto de circulação. A privilegiada desta sexta (5) será Guarapuava, que vai receber o espetáculo ‘O Segundo Sopro’. A apresentação terá início às 20h, no Teatro Municipal. A entrada é gratuita e os ingressos serão distribuídos na própria bilheteria do Teatro, uma hora e meia antes do espetáculo (a partir das 18h30). Haverá serviço de audiodescrição.

A montagem de ‘O Segundo Sopro’ estreou em 1999 e se tornou um dos espetáculos mais conhecidos da companhia. O vento, a água, as pedras, entre outros elementos, são a inspiração desta obra, criada especialmente para o Balé Teatro Guaíra pela premiada coreógrafa paulista Roseli Rodrigues.  Os sentidos espirituais da natureza em uma simbologia da própria existência são o enfoque das nove cenas ‘Aurora’, ‘O Segundo Sopro’, ‘Corpus’, ‘A Partilha’, ‘Tetraktys’, ‘Uno’, ‘O Retorno’, ‘Auror II’ e ‘Harmonia’.

No espetáculo, uma cortina de chuva artificial é usada para cobrir o palco com um espelho d’água, sobre o qual os bailarinos do Balé Teatro Guaíra se apresentam. Simbolicamente, ‘O Segundo Sopro’ é a representação da própria água – o oposto e o complemento do ar, elementos que tornam possível a existência. De acordo com a produção do balé, a dança sob a cortina de água se tornou um dos momentos cênicos de maior impacto da história do grupo.

O Segundo Sopro. (Foto: Maringas Maciel)

O Segundo Sopro. (Foto: Maringas Maciel)

O Segundo Sopro. (Foto: Maringas Maciel)

O projeto comemorativo de circulação já passou pelas cidades de Ponta Grossa, Campo Mourão, Maringá e Cascavel. Ainda passará por Paranaguá (26/7), com a apresentação do espetáculo”Carmen”, e Foz do Iguaçu (2/8), também com ‘O Segundo Sopro’.

A COMPANHIA

O Balé Teatro Guaíra foi criado em 1969 pelo Governo do Paraná. É uma das mais importantes companhias oficiais do país, graças à sua representatividade histórica conquistada por meio de obras consagradas. Durante o seu percurso, o BTG apresentou mais de 140 coreografias.

Em 2012, a companhia somou ao seu repertório a obra “A Sagração da Primavera”, de Igor Stravinsky, com coreografia da portuguesa Olga Roriz. No ano seguinte, o coreógrafo brasileiro Alex Soares trouxe “Predicativo do Sujeito”, uma obra bem humorada que explora grande vigor físico de sete homens e uma mulher, ao som do “Bolero”, de Ravel. Em 2014, o BTG foi presenteado com “Cinderela”, em comemoração aos seus 45 anos. A obra do coreógrafo espanhol Gustavo Ramirez Sansano foi criada com exclusividade para o Balé.

Em 2015, voltam à cena “Orikis” e “Trânsito”, da coreógrafa baiana Ana Vitória, e o consagrado “Romeu e Julieta”, com coreografia assinada por Luiz Fernando Bongiovanni e música de Prokofiev. Além de novas produções anuais, da manutenção de seu repertório e da difusão de espetáculos de qualidade, a companhia valoriza projetos de acessibilidade à dança e formação de plateia. É nesse sentido que o BTG contribui com o fortalecimento e perpetuação dos bens culturais paranaenses e nacional, estabelecendo dessa maneira um diálogo com a contemporaneidade, ao mesmo tempo em que preserva e valoriza a sua história.

Atualmente, a companhia apresenta um repertório focado na diversidade da dança contemporânea. Com a atual direção de Cintia Napoli (2012), o Balé Teatro Guaíra traz propostas que buscam autenticidade e ousadia, sem perder de vista a tradição.

ESPETÁCULO O SEGUNDO SOPRO

Data: 5 de julho
Horário: às 20h
Local: Teatro Municipal de Guarapuava
Endereço: Rua Padre Chagas, 3151 – Centro

Relacionadas

MÚSICA

Bruna Thimoteo lança o single 'A benção da travessia'

IMAGEM

Matysiak concorre ao 'Oscar da Fotografia' com foto polêmica

DANÇA

Bailarinos de Guarapuava participam de festival on-line

Comentários