Triplo X está reativado e nos cinemas. E tem participação de Neymar

Por Lucas Salgado, do Adorocinema

Lançado em 2002, Triplo X chegou aos cinemas cerca de um ano após o primeiro Velozes & Furiosos. Fez quase US$ 300 milhões nas bilheterias mundiais e consolidou Vin Diesel como um importante nome no cinema de ação. Com o resultado, os produtores correram para fazer uma continuação, mas esparraram no desinteresse do astro. Com isso, xXx 2 – Estado de Emergência foi lançado em 2005, com Ice Cube no papel principal.

Agora, quinze anos depois, Vin decide que é hora de voltar à franquia com xXx: Reativado, nome mais que sugestivo. Do original, o novo longa manteve a parte da ação insana, muitas vezes envolvendo esportes radicais, o que pode agradar aos fãs. No entanto, também existem muitas diferenças com relação à obra de 2002 e sua sequência. Se os primeiros filmes eram sobre exércitos de um homem só, agora nos deparamos com um filme de equipe.

Com "apenas" mais três Velozes & Furiosos a caminho, fica a clara impressão que Diesel quer uma nova franquia e está apostando na mesma fórmula de construção de uma família. E Triplo X é o caminho. Tanto que o novo longa já possui duas continuações engatilhadas.

Após o roubo de uma arma poderosa chamada "Caixa de Pandora", que pode cair nas mãos de terroristas, Xander Cage (Diesel) desiste de sua aposentadoria e começa a montar um time para ir atrás dos criminosos. Com a ajuda de uma sniper (Ruby Rose), um DJ (Kris Wu), um sujeito desequilibrado (Rory McCann) e uma especialista em utensílios e tecnologia (Nina Dobrev), Cage irá enfrentar um grupo de fatais antagonistas (Donnie Yen, Tony Jaa, Michael Bisping e Deepika Padukone).

Astro do futebol, Neymar surge em uma cena bobinha, mas divertida, ao lado de Samuel L. Jackson. O brasileiro parece quase desconfortável em cena, muito duro, o que era de se esperar de um não-ator. O pior é que existem atuações piores que a dele no elenco.

Chegamos então em Vin Diesel. Não, ele não está pior que Neymar. Ele continua indo bem nas cenas de ação e possui certo carisma, mas nunca pareceu tão forçado como vemos aqui, nem quando se arriscou no drama em Sob Suspeita. O ator parece mais interessado em se apresentar como "pegador" do que em construir de fato um personagem ou investir em uma história. Não há background, e olha que estamos falando de uma continuação. Tampouco há desenvolvimento. Um protagonista raso e desinteressante.

Seria muito melhor acompanharmos um filme sobre o personagem de Donnie Yen, por exemplo. Como de costume, o ator arrasa nas sequências de ação e perseguição. O elenco conta ainda com a presença da atriz Toni Collette, provavelmente no papel mais desconfortável de sua vida. É possível ver que cada fala sai dolorosa de sua boa. Ela parece pensar, "o que estou fazendo aqui? É sério que o roteiro diz isso?".  

Dirigido por D.J. Caruso, xXx: Reativado não parece muito saber o que fazer. Se perde nas reviravoltas e conta com um elenco muito irregular. Conta com bons momentos de ação, principalmente aqueles mais radicais, mas só isso. É muito pouco.

MAIS VÍDEOS

Comentários