Acusado de matar mulher na frente dos filhos vai a júri em 9 de dezembro

Ivanilda Karnaski foi morta a tiros em plena luz do dia. Um policial que estava de folga prendeu Joao Fernando Nedopetalski em flagrante

Ivanilda morreu depois de ser atingida por dois tiros (Foto: Reprodução)

Deve ocorrer no dia 9 de dezembro, a partir das 9h, o júri popular de Joao Fernando Nedopetalski, 39 anos. Ele é acusado de matar a ex-mulher, Ivanilda Karnaski a tiros na frente dos filhos em 26 de julho de 2018, quatro dias depois da morte de Tatiane Spitzner. Segundo informações João está preso desde o dia do crime na Cadeia Pública de Irati.

De acordo com as informações, o crime foi enquadrado como feminicídio. Além disso, o acusado vai ser julgado por tentativa de homicídio do irmão de Ivanilda, que estava com ela no Parque Aquático e tentou impedir que ela fosse morta. Conforme o Portal Clique, Nepodetalski foi preso em flagrante por um policial militar que estava em seu horário de descanso.

Um policial que estava de folga prendeu João em flagrante após o crime (Foto: Reprodução/Rádio Najuá)

TRIBUNAL DE JUSTIÇA

Segundo informações do Tribunal de Justiça do Paraná, devido a alta nos casos de covid-19 em Irati, júri não será aberto ao público e possivelmente nem os familiares da vítima e do acusado poderão acompanhar. Porém, todo o julgamento será transmitido ao vivo no YouTube, com acesso livre a quem quiser assistir.

Por fim, a formação do júri popular, que ocorrem em casos de crimes dolosos contra a vida, contará com 35 pessoas da comunidade. Desse modo, no dia do julgamento, através de sorteio, apenas sete vão participar e decidir o destino do réu perante a Justiça.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

OPORTUNIDADE

Guarapuava abre teste seletivo para programa de residência médica

MORTE

Idoso é encontrado morto em frente de casa em Prudentópolis

CONQUISTA

Bituruna, capital paranaense do vinho, busca a Indicação Geográfica (IG)

Comentários