Ampliado o prazo para entrega da declaração obrigatória de vacinação, em Guarapuava

Decisão foi tomada frente a falta de vacinas na cidade e no Paraná. Declaração passou a ser obrigatória para matrícula e rematrícula em escolas públicas e privadas

(Foto: João Pedro Agostinho)

A Secretaria de Educação e Cultura de Guarapuava ampliou o período de entrega da declaração de vacinação de estudantes que integrarão o ano letivo de 2019. Esta declaração passou a ser exigida através de instrução normativa das secretarias de Estado da Educação e da Saúde, em junho deste ano, para realizar matrícula ou rematrícula de alunos nas escolas públicas e privadas do Paraná. Com a alteração, as declarações poderão ser entregues até o ano que vem.

De acordo com Doraci Luy, secretária de Educação, a medida foi tomada frente a falta de vacinas Tetra Viral, Varicela e Meningo C nas Unidades Básicas de Saúde de todo o Paraná. O desabastecimento ocorreu por conta da alta procura para o período de rematrículas.

Entenda: Procura intensa provoca falta de vacinas em Guarapuava

“Os pais e responsáveis devem estar cientes que é preciso apresentar a declaração de vacinação atualizada, porém isso pode ser feito antes do início das aulas”, informou a secretária de Educação e Cultura de Guarapuava, Doracy Senger Luy.

Segundo informações da Secretaria de Estado da Saúde, a reposição das vacinas será feita até dia 17 de dezembro.

“Infelizmente os governos federal e estadual não previram que a instrução normativa acabaria resultando na grande procura e, consequentemente, falta de vacina, porém a Regional de Saúde garantiu que a reposição ocorrerá até 17 de dezembro”, concluiu o secretário de Saúde de Guarapuava, Celso Góes.

Relacionadas

PARANÁ MAIS VERDE

Professores plantam mudas de árvores em manancial de água de Pitanga

NÃO PARA

Saúde de Irati registra mais uma morte por covid-19

VAMOS PARTICIPAR?

Oficina on-line de ginecologia natural ocorre neste sábado (28)

Comentários