Procura intensa provoca falta de vacinas em Guarapuava

Demanda aumentou em virtude da obrigatoriedade de imunizações para realizar matrículas e rematrículas escolares. Reposição deve ocorrer até 17 de dezembro

A obrigatoriedade de apresentação de documento comprobatório sobre as imunizações como requisito para realizar matrículas e rematrículas escolares acarretou na falta de vacinas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Guarapuava. A informação é da Secretaria de Comunicação (Secom), que declarou, ainda, que a procura intensa pelas doses vacinais gerou a falta de medicamento em todo o Paraná.

(Foto: Divulgação)

De acordo com a Secom, na cidade, as vacinas faltantes referem-se a Tetra Viral, Varicela e Meningo C. Em Guarapuava, a reposição será feita pela 5ª Regional de Saúde até 17 de dezembro. A falta das imunizações, no entanto, não afetarão as matrículas e rematrículas. Os pais podem realizar o procedimento normalmente e entregar a declaração de vacinação até 30 dias após a matrícula. Caso contrário, a escola deve comunicar à situação ao Conselho Tutelar.

Em Guarapuava, a declaração de vacinação que passou a ser exigida neste ano por meio de instrução normativa conjunta das secretarias de Estado da Educação e da Saúde, pode ser emitida em uma Unidade Básica de Saúde. Segundo a chefe da Divisão de Epidemiologia da Secretaria de Saúde, Chayane Andrade, boa parte das crianças e adolescentes está com as vacinas atrasadas e a carteira de vacinação desatualizada.

“Nesses casos é necessário regularizar a situação e isso é feito na hora, dando as vacinas que o estudante não tomou e atualizando a carteirinha, para em seguida emitir a declaração”, explicou.

Relacionadas

FAZER O BEM

Energisa e Unesco entregam cestas básicas à famílias em Guarapuava

ALERTA

Guarapuava já contabiliza três casos suspeitos de Dengue

DOE SANGUE

Dia do Doador de Sangue reforça a importância de ajudar a salvar vidas

Comentários