Após a prisão de Queiroz, polícia está atrás da esposa e filhas

Queiroz, ex-motorista e ex-assessor de Flavio Bolsonaro foi encontrado numa casa do advogado Frederick Wasseff, onde estava há um ano

Após a prisão de Queiroz, polícia está atrás da esposa e filhas (Foto: Reprodução)

Após a prisão do ex-assessor de Flavio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, nas primeiras horas desta quinta (18) em Atibaia, interior de São Paulo, a polícia do Rio Janeiro está à procura da esposa dele, Márcia Oliveira de Aguiar. Também estão sendo procuradas a enteada e duas filhas do casal. A Polícia Federal também participa da operação, denominada “Anjo”.

No âmbito dessa mesma operação, foi cumprido um mandado de busca e apreensão no escritório político da família Bolsonaro, em Bento Ribeiro na Região Norte do Rio de Janeiro. Conforme a polícia, Márcia trabalhou no gabinete do filho do presidente Jair Bolsonaro, entre 2007 e 2017. Ela e mais seis parentes de Queiroz foram responsáveis pela estrutura do mandato Flavio Bolsonaro.

De acordo com a polícia do Rio de Janeiro, Queiroz foi preso às 6h de hoje (18), num imóvel de propriedade do advogado do senador Flavio Bolsonaro, Frederick Wasseff. O mesmo que negava saber o paradeiro de Queiroz. Entretanto, o caseiro do imóvel disse aos policiais que Queiroz morava no local, havia cerca de um ano.

Durante a prisão foram apreendidos dois celulares, documentos e um malote com uma quantia em dinheiro. De acordo com um relatório do antigo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf), Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão na conta entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017. Porém, essa operação financeira é considerada atípica, segundo noticiou o G1.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

AINDA DÁ TEMPO

Mega-Sena sorteia prêmio acumulado de R$ 38 milhões neste sábado (24)

CUIDADO

Receita Federal alerta para sites falsos que simulam leilões do órgão

ELEIÇÕES

STF confirma que não é obrigatório portar título de eleitor para votar

Comentários