Bancada do PT na Câmara conversa com o secretário de educação

Veja também quem é a assessora de imprensa da Câmara Municipal de Guarapuava e a nova diretoria do Conselho de Segurança no Município

Bancada do PT na Câmara conversa com o secretário de educação (Foto: Reprodução/Facebook)

As vereadoras Terezinha Daiprai e Cris Wainer, ambas do PT, chamaram o secretário de Educação de Guarapuava, Pablo de Almeida. Na conversa, as vereadores quiseram saber como está a organização para volta às aulas. Os cuidados preventivos contra a covid-19 também estiveram na pauta. “Tivemos um bom diálogo. Continuaremos acompanhando, sempre em defesa da categoria dos profissionais da educação e da educação pública”, escreveu Terezinha Daiprai em redes sociais.

CRIS SENS ASSUME A IMPRENSA DA CÂMARA

A jornalista Cristina Sens é a nova assessora de imprensa da Câmara de Vereadores de Guarapuava. A nomeação está publicada na Boletim Oficial do Município desta quinta (14). Cristina Sens  já assessorou o ex-deputado Bernardo Ribas Carli, já falecido. Por último respondia pela assessoria do vereador reeleito Marcelinho (DEM). Ela também fez a assessoria na campanha do candidato a prefeito nas eleições do ano passado, Vitor Hugo Burko.

FLAVIO SICHELERO NA PRESIDÊNCIA DO CONSEG

(Foto: Divulgação)

O empresário Flavio Antonio Sichelero está reeleito na presidência do Conselho de Segurança de Guarapuava. De acordo com as informações, a escolha foi por aclamação, na noite dessa quarta (13). Também integram o conselho, Jair Gavino Filho (vice), Carlos Sergio Annes (1° secretário), Jair Sebastião Golinhaki (2° secretário) e Cintia Freitas (tesoureira). A nova diretoria foi prestigiada pelo delegado-chefe da 14ª SDP, Rubens Miranda Junior e pro representante da Polícia Militar.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

 

 

 

Relacionadas

PANDEMIA DA COVID-19

Saúde de Guarapuava confirma 45 novos casos de covid-19

PARALISAÇÃO

Volta às aulas mobiliza sindicato para greve também na Região

TRABALHO POLICIAL

Polícia Civil prende acusado de matar Juliano Palácio de Ramos

Comentários