Banda guarapuavana participa de concurso para abrir show dos irmãos Cavalera

Se ganhar, Ultra Violent se apresentará em São Paulo, em 3 de novembro. Votação segue aberta

Ultra Violent (Foto: Divulgação)

Realizar a abertura do show de artistas que são grandes influenciadores para sua banda e conhecidos mundialmente pelo som singular do universo do metal. É para alcançar esse objetivo que a banda guarapuavana Ultra Violent está participando de um concurso cultural na internet que selecionará a banda brasileira que abrirá o show de Max & Iggor Cavalera, em São Paulo, no dia 3 de novembro.

“O baixista Rudy nos inscreveu no site bandasindependetes.com, segundo ele enviou o material aleatoriamente, como sempre fazemos para divulgar e tentar a sorte. Houve uma pré seleção com mais de 300 bandas por parte do “bandas independentes” e a votação do público iniciou no dia primeiro de outubro”, disse Guilherme Rocha, vocalista da banda.

Conheça mais sobre o trabalho da banda na página Ultra Violent

Foi a iniciativa despretensiosa do baixista que colocou o trio composto por Guilherme Rocha, Rafael Pelete e Rudy Alves entre as 15 bandas selecionadas para a votação aberta e que, agora, é liderada pelos artistas guarapuavanos. Segundo Guilherme, em menos de quatro dias, a banda chegou ao topo dos votos e mantem agora cerca de 600 votos de diferença com relação ao segundo colocado. Mesmo com a vantagem, o grupo segue com a campanha ativa nas redes, já que a votação estará aberta até o próximo dia 28.

“Contamos com a fanpage da banda com mais de 3 mil likes, assim como perfis no Instagram, divulgamos em nossas páginas pessoais e marcamos amigos e todos que possam ajudar. Resumidamente temos apenas as redes sociais”, avaliou Guilherme.

(Foto: Divulgação/Ultra Violent)

A Ultra Violent, criada em 2008, possui 11 músicas próprias e alguns vídeos promocionais. De acordo com o trio, toda a produção é feita pelos integrantes que, em seus trabalhos no universo do metal, usam o som pesado para falar de temas que envolvem a hipocrisia humana, depressão e problemas sociais, seguindo influências de artistas como os irmãos Cavalera. Completando dez anos de trabalho em 2018, a vitória no concurso “seria um presentão”, nas palavras do vocalista.

Maxx e Iggor são grande influência, não só para banda, mas para o mundo do metal. Conhecemos o trabalho deles desde sempre e acreditamos que nossa música tem essa pegada, é inevitável. Inclusive, o nome da banda tem influência de um álbum da banda Cavalera Conspiracy (banda dos irmãos Cavalera).

Mesmo cientes de que o resultado será confirmado apenas no final do mês, a confiança e preparação do trio para a apresentação nacional em São Paulo está cada dia mais consolidada.

“Mais [confiantes] do que nunca, e também muito nervosos, um show como esse é de grande responsabilidade, não tem como controlar o turbilhão de sentimentos que toma conta. Já estamos ensaiando para apresentação, ocorrendo ou não a vitória”, disse o vocalista.

Para quem quiser colaborar com a campanha da banda participando da votação, o procedimento é simples: basta acessar a enquete fixa no evento “Max & Iggor Cavalera “89/91 era em São Paulo”, clicar no nome do grupo e o voto estará registrado.

Relacionadas

NOVA 'EXPLOSÃO'

'Explosão da covid-19': Guarapuava confirma 110 casos e a 30ª morte

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

LUTO

Diego Maradona morre aos 60 anos em Tigre, na Argentina

Comentários