Comunidade escolar começa a consulta pública em Guarapuava

Além de três escolas de Guarapuava, outras três em Turvo, Pinhão e Reserva do Iguaçu já recebem pais, professores e alunos para a votação

Comunidade escolar começa a consulta pública em Guarapuava (Foto: Reprodução)

A comunidade escolar de três escolas de Guarapuava já está votando para escolher ou não o formato militar. De acordo com o Núcleo Regional de Educação (NRE) a votação começou nesta terça (27). Porém, segue até amanhã (28), das 8h às 20h, sem intervalo para almoço. Conforme a chefe do NRE, Edil Spínola, têm direito ao voto os pais, professores e alunos maiores de 18 anos. Estes devem estar ligados aos colégios estaduais Manoel Ribas, Mahatma Gandhi e Heitor Rocha Kramer. Essas escolas estão indicadas para a consulta pública pela deputada Cristina Silvestri.

Além de Guarapuava, escolas de Pinhão, Turvo e Reserva do Iguaçu estão entre os 215 colégios indicados pelo Estado. Todos compõem o maior programa do Brasil, lançado pelo governador Ratinho Junior no Paraná. Entretanto, a escola só vai incorporar a metodologia cívico-militar, se 50% mais 1 dos votantes optarem por esse modelo. Todavia, outro detalhe mostra que a votação só acabará quando esse índice percentual estiver atingido. Independente da opção da maioria.

É importante ressaltar que se for preciso, vamos prorrogar os dias de votação da comunidade escolar. Além disso, é preciso reforçar que a escola só entra no programa se a comunidade, por meio desta consulta pública, assim votar a favor.

De acordo com Edil Spínola, o benefício desse novo modelo para a comunidade é muito grande. “Principalmente, na parte da educação disciplinar”. Segundo a chefe do NRE, conforme o porte da escola, haverá um diretor civil, um militar e entre dois e quatro monitores militares.

MELHOR MÉDIA NO IDEB

Além dessas vantagens, vale ressaltar que as escolas militares têm maior média no Ideb. Conforme a Educação, esse indicador mensura a qualidade de ensino nos colégios. E ainda: as notas dos modelos militares são 20% maiores que as dos tradicionais. Conforme a Spínola, se o resultado da consulta pública for favorável à implantação nas três escolas, Guarapuava terá as três unidades nesse modelo. Conforme o NRE, a estrutura administrativa e de funcionários continuará com o mesmo número.

SEM TESTE SELETIVO

Para entrar nas escolas cívico-militares não haverá teste seletivo. De acordo com Spínola, o aval para a matrícula será o desejo dos pais e do aluno em questão. “Quem já estiver matriculado continuará na escola”. Todavia, segundo Edil, se houver mais interessados do que o número de vagas, será aberta lista de espera. Quem estiver matriculado ganhará o uniforme militar de gala que será enviado pelo Governo do Paraná.

SINDICATO SE POSIONA CONTRA

Logo após o anúncio feito pelo governador Ratinho Jr (PSD) nessa segunda (26), a APP-Sindicato reagiu. De acordo com a secretária geral da entidade, Vanda Santana as direções das escolas foram surpreendidas. “Só houve divulgação da lista um dia antes da promulgação”. Assim, ela também chama a atenção para o curto prazo da consulta pública.  “Em menos de 24 horas começou a consulta. Sem haver um momento de debate e conscientização com a comunidade ou categoria”.

Assim sendo, essa reação encontra eco na Assembleia Legislativa do Paraná. De acordo com as informações, o líder da bancada do PT na Assembleia, deputado Tadeu Veneri protocolou uma representação junto ao Ministério Público Estadual. Ele pede a suspensão da consulta  sobre a conversão das escolas públicas ao modelo cívico-militar. “São 215 colégios listados pelo governo que está buscando o aval da comunidade sem prévio debate sobre a medida, segundo o parlamentar”.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

ALTA PROCURA

Faculdade Guarapuava formou 200 profissionais de contabilidade

LER FAZ BEM

Bibliotecas da Unicentro indicam livros do acervo no Instagram

GUARAPUAVA

Capital da Cevada e do Malte agora tem curso técnico de mestre cervejeiro

Comentários