Desenvolvimento ambiental, econômico e cultural sela comemoração de um ano da ‘Bufunfa’

Programa transformou cenário local e envolveu mais de 700 famílias no fortalecimento da coleta seletiva. Festa de aniversário foi na manhã deste sábado (23), em Pinhão, com direito a bolo, música e brincadeiras

Em oposição ao cenário de caos ambiental vivido pelo município de Pinhão há pouco mais de dois anos, neste sábado (23) os moradores da cidade comemoraram o aniversário de um ano de um projeto local transformador. Responsável por impulsionar a geração de renda, o fortalecimento da agroindústria, o crescimento da associação de feirantes e catadores pinhãoenses, a Bufunfa, moeda fictícia criada para incentivar as famílias que efetuam a separação do lixo reciclável, do orgânico e do rejeito, alcança resultados animadores.

Moeda de troca ‘Bufunfa’ sendo utilizada em compras na Feira da Agricultura Familiar deste sábado (23) (Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

Segundo o secretário municipal de Meio Ambiente de Pinhão, Valter Israel da Silva, os números mostram a transformação humana e cultural na cidade.  Diariamente, houve o crescimento de uma para três cargas de material reciclável por dia chegando na unidade de reciclagem. Circulam pelo município cerca de 15 catadores ecológicos que também possuem sua renda mensal. A Associação de Catadores possui atualmente 21 funcionários com carteira assinada, insalubridade, 13º salário e férias, passando de 13 para 25 associados.

Além de toda a cadeia que envolve a transformação municipal a partir da Bufunfa, existem ainda as ações próprias da troca da moeda como as atividades da feira semanal. Nela, os números que já são positivos, ainda devem crescer, conforme explica o secretário.

São cerca de 50 famílias beneficiadas diretamente, com geração de renda e 700 famílias recebendo de volta sua taxa de lixo. Ele está ainda em uma fase inicial, a meta é três mil famílias que podem ser beneficiadas pela Bufunfa, e estamos apenas com 700. Estamos muito felizes com o resultado alcançado e com a visibilidade que o programa ganhou.

Recentemente, a dona de casa Jovilde Bellin e o marido Laertes Lopes foram até o Rio de Janeiro onde participaram do programa ‘Encontro com Fátima Bernardes’, da TV Globo. No canal, eles falaram sobre as ações do projeto modelo. Além disso, na mesma emissora, o programa Caminhos do Campo também mostrou ao Paraná a experiência inovadora.

A dona de casa Jovilde Bellin, que aderiu ao programa, ao lado das confeiteiras que prepararam o bolo de aniversário da ‘Bufunfa’ (Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

O cenário, segundo o secretário, demonstra a força de uma administração que decidiu mudar a realidade ambiental adversa e transformar isso em renda, saúde e consciência ambiental.

“Partimos de uma situação e caos ambiental no município, de inquérito civil tramitando no Ministério Público por conta do lixão a céu aberto e em um período de dois anos nós saímos dessa situação de caos, quando pegamos com afinco esse tema, o governo assumiu como tarefa e conseguimos o resultado: aterro sanitário funcionando, unidade de triagem funcionando, coleta seletiva funcionando com esse diferencial que é a Bufunfa, como incentivo a separação. Alegria e muito a se comemorar”.

Nilceu Evanir Kempf integra a Associação de Feirantes da Agricultura Familiar de Pinhão e percebe a cada dia que participa da feira, a diferença a partir da Bufunfa. Com apenas seis feirantes no início do projeto, agora eles são 25.

O que tínhamos de problema antes da Bufunfa era conciliar a questão da produção com a comercialização. Tínhamos dificuldade de atrair o pessoal pra feira já que não exista muito o hábito no pessoal. Também não tinha muitos produtores vendendo na feira porque não tinha muitas condições. E aquele medo de trazer as coisas e não vender já não é mais problema, hoje sentimos que houve uma adesão por parte dos consumidores da Bufunfa que é um atrativo para nós financeiramente mas também é para as pessoas virem para a feira.

Segundo Nilceu, o intuito é que até o final deste ano 40 agricultores participem da feira. Com o fortalecimento do grupo e da geração de renda, novos projetos estão surgindo.

“Também estamos formalizando o que é produto de panificação, de produto animal, etc, para que o pessoal se legalize quanto a formação de agroindústria. Uma coisa leva a outra. Para nós enquanto feirantes, a Bufunfa foi uma grande iniciativa, com certeza, muito ainda está por vir”.

Agora, as feiras que antes ocorriam uma vez por mês, são abertas todos os sábados, das 7h às 12h, no centro, ao lado do Ginásio. Para comemorar o aniversário, uma programação festiva foi realizada hoje (23), durante a Feira da Agricultura Familiar. Durante a manhã, foram oferecidas brincadeiras para as crianças, música ao vivo e bolo comemorativo.

Aniversário contou com programação também para as crianças, com atividades como pintura facial e cama elástica (Foto: Ascom/Prefeitura de Pinhão)

“Muito mais do que uma data ou do que o próprio sucesso desta ação, comemoramos a nova realidade ambiental que nosso município vive, ou seja, quando lembramos que passado deixou como herança multas, ações judiciais e danos irreversíveis e comparamos ao cenário de hoje, o qual é referência nacional, entendemos que é preciso comemorar muito”, destacou o prefeito Odir Gotardo.

(Foto: Ascom/ Prefeitura de Pinhão)

COMO PARTICIPAR

Segundo informações da assessoria de imprensa municipal, para aderir ao Vale Feira e ter direito a receber a Bufunfa, é necessário estar em dia com o Imposto Territorial Rural, já que na prática o município devolve a taxa de lixo cobrada no IPTU para todo cidadão que separa corretamente os resíduos produzidos em casa ou no comércio.

A Bufunfa circula exclusivamente na Feira da Agricultura Familiar, local onde a comunidade troca a moeda por produtos comercializados pelos agricultores feirantes.

Relacionadas

DIAS DAS BRUXAS

Até domingo (1), tem Halloween no Shopping Cidade dos Lagos

NO FERIADO

Órgãos da administração pública ficam fechados durante o feriado

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

Comentários