Empresários entregam projeto de trevo da PR-170 à deputada

Deputada Cristina Silvestri vai acompanhar o trâmite junto ao DER. Além de prevenir acidentes, a obra dará maior fluidez ao trânsito

Empresários entregam projeto de trevo da PR-170 à deputada (Foto: Assessoria/Deputada Cristina Silvestri)

Cerca de dois mil funcionários de empresas sediadas às margens e no entorno da PR-170 convivem diariamente com o perigo. Entretanto, essa vulnerabilidade no trânsito se estende também aos moradores da Região. Conforme o secretário municipal de Habitação e Urbanismo, Flavio Alexandre, atinge parte do bairro Boqueirão, Olarias e Vila Operária.

Para conter acidentes e reduzir os perigos no trânsito, empresários do Distrito Industrial de Guarapuava, criaram um movimento pela construção de um trevo e de uma marginal. De acordo com o empresário André Kloster, o projeto está pronto e protocolado no DER (14.629.739-0/2017).

Todavia, para agilizar o processo os empresários João Pedro Kloster, André Kloster e João Luiz Malamin reuniram-se com a deputada Cristina Silvestri nesta quarta (14). Após receber cópia do projeto, a parlamentar se comprometeu a gestionar a obra junto ao DER.

Entretanto, a deputada lembrou que já tramita junto à Secretaria de Infraestrutura e Logística três requerimentos. Um deles, pede estudo de viabilidade técnica para  a duplicação da PR-170 até o distrito de Entre Rios, com manutenção da ponte sobre o Rio Jordão. Outra solicitação prevê a construção de um trevo de acesso na mesma rodovia, no perímetro urbano, com entrada para o Jardim Patrícia. Além do pedido para a execução de sinalização horizontal na entrada também do Jardim Patrícia. “Agora vamos nos empenhar também para que essa demanda do trevo e da marginal seja incorporada na duplicação da PR-170. E já temos o projeto pronto”.

Projeto do trevo e da marginal (Foto: Cristina Esteche/RSN)

FLUIDEZ NO TRÂNSITO

De acordo com Cristina Silvestri, o pedido dos empresários terá acompanhamento para que saia do papel. “São vidas de pessoas que estão em jogo. Esse trecho é muito perigoso e sabemos que há muitos acidentes”. Para a parlamentar, o projeto da obra do trevo de acesso em nível deve ser incorporado no projeto da duplicação. “Sabemos da importância dessa Região para o desenvolvimento de Guarapuava”.

Segundo Flavio Alexandre, criado no início da década de 90 pelo então prefeito Fernando Ribas Carli, o distrito industrial agrega hoje mais de 50 empresas. A maioria, empreendimentos de grande porte que geram entradas e saídas de caminhões com muita frequência. São produtos que saem de Guarapuava para o mercado nacional, movimentando a economia do município.

Assim, o projeto doado pelo empresário Osmar Kloster ao Município, e depois repassado ao Estado, vai ligar a Avenida Sumaré até a entrada da rua Manoel Antonio. Contempla também a rua Turíbio Gomes. O projeto prevê ainda uma marginal com 1 quilômetro de extensão ao lado direito da rodovia. “Com essa obra o trânsito vai fluir sem oferecer risco de acidentes”, defende André Kloster.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ÚLTIMO DIA

Pedidos de obras em túmulos podem ser feitos até hoje em Guarapuava

MODELO

Cesar Filho fala sobre medidas contra a covid-19 a prefeitos do Japão

TURISMO SUSTENTÁVEL

Campos Gerais tem potencial para o cicloturismo a partir de Vila Velha

Comentários