Funcionários do Santa Tereza, em Guarapuava, entram em estado de greve

Decisão foi tomada frente ao atraso nos pagamentos deste mês

Os cerca de 400 funcionários do Hospital Santa Tereza, em Guarapuava, deliberaram por estado de greve na instituição devido ao atraso dos pagamentos deste mês. Esta foi a primeira vez que a instituição atrasou o pagamento dos funcionários desde que a crise financeira do HST veio à tona, em abril deste ano. Até então, os médicos eram os mais afetados. A dívida com o corpo clínico chegou a R$ 1,6 milhão. Com a crise, alguns médicos se desligaram da instituição. Na época, o então administrador do hospital chegou a alertar a população sobre um possível fechamento do HST.

Relembre
“Não conseguiríamos suprir a demanda do Santa Tereza”, diz provedor do São Vicente
Gestores da região estão em alerta sobre possível fechamento do Santa Tereza

De acordo com Alcione de Jesus Domingues, presidente do Sindicato dos Empregados de Estabelecimentos de Serviço de Saúde de Guarapuava, o estado de greve foi deliberado em assembleia entre os funcionários, no último final de semana. A decisão foi tomada mesmo com previsão de pagamento para esta terça (14) devido à incerteza da categoria sobre o que pode ocorrer no mês que vem.

Como nós não sabemos se isso vai se repetir ou não no mês que vem, optamos pelo estado de greve para mantermos a instituição em alerta.

Na última sexta feira (10), a diretoria do HST pagou cerca de 30% dos salários – quase R$ 600. Até o fechamento desta matéria, a direção do hospital, que é mantido pelo Instituto Virmond, não havia se manifestado publicamente sobre o caso.

Relacionadas

AUMENTO NOS CASOS

Guarapuava atinge marca de 806 casos confirmados de covid-19

OLHO VIVO

OAB-Paraná ingressou com a Ação Civil Pública contra ‘O Solucionador'

SONHO CONCRETIZADO

Ratinho Jr. entrega primeiro condomínio exclusivo para idosos no Paraná

Comentários