Guairacá capacita alunos e profissionais para combater o câncer bucal

A iniciativa do 'Novembro Vermelho' é da professora Ana Paula Prestes Virmond Traiano, da Faculdade Guairacá e virou lei estadual

Novembro Vermelho: Professora Ana Paula Prestes Virmond Traiano, da Faculdade Guairacá (Foto: Ascom/Guairacá)

O mês de novembro tem duas cores no Paraná. Uma delas é o azul, que remete à saúde masculina. São ações de combate ao câncer de próstata que ganham a mesma dimensão das campanhas contra os cânceres de mama e colo de útero na mulher.

Porém, a novidade é que a Assembleia Legislativa do Paraná instituiu o ‘Novembro Vermelho’ para prevenir contra o câncer bucal. Assim, as atividades em Guarapuava começam nesta sexta (1) com o curso de capacitação ‘Promoção de saúde bucal em pacientes oncológicos’.

Assim, o encontro nesta sexta, capacita acadêmicos, cirurgiões-dentistas e profissionais da saúde. O objetivo é o diagnóstico de câncer em estágios iniciais. Além do manejo de efeitos colaterais imediatos e tardios da terapia antineoplásica. De acordo com a professora Ana Paula Prestes Virmond Traiano, idealizadora do projeto de lei aprovado pela Alep, o câncer – segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) – é a segunda maior causa de mortes no Brasil.

Entre as neoplasias malignas com maior incidência está o câncer de boca, que afeta os lábios, a língua e as mucosas da cavidade oral, podendo atingir ossos, músculos e outros tecidos.

NÚMEROS

De acordo com estatísticas publicadas, 5.898 pessoas morreram no Brasil em 2015 em consequência dessa doença. Dessas, 4.672 homens foram homens e 1.226 mulheres. O estudo é do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) criado pelo Datasus (Departamento de Informática do SUS) para obtenção regular de dados sobre mortalidade no país.

Conforme pesquisas, esse tipo de câncer é ainda, o quinto mais frequente entre homens e o sétimo em mulheres. Todavia, o INCA estima que na Região Sul do Brasil, aproximadamente 15 novos casos de câncer de boca são diagnosticados para cada grupo de 100 mil habitantes. Conforme Ana Paula, ações na Faculdade Guairacá objetivam conscientizar a população sobre a importância de um diagnóstico precoce. Além de um tratamento adequado. “Isso tem importância crucial. Podem ser a diferença entre a vida e a morte”.

Assim, a proposta está em sintonia com a Organização Mundial da Saúde (OMS) que estima que a prevenção pode ajudar a reduzir a incidência de câncer em cerca de 25% até 2025. Ana Paula Prestes Virmond Traiano destaca que a campanha vai ter um forte caráter preventivo. “É preciso insistir na importância de hábitos saudáveis”.

Ela recorda que, de acordo com o Ministério da Saúde, hábitos simples e saudáveis como boa higiene bucal, não consumir ou reduzir bebidas alcoólicas e não fumar podem ajudar a reduzir incidência da doença.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

FIQUE ATENTO!

Fies disponibiliza 50 mil vagas remanescentes para o 2º semestre

CUIDADO E APOIO

Traumas na infância e adolescência podem se agravar na fase adulta

ADOCE O DIA DAS CRIANÇAS

Grupo de Escoteiros arrecada brinquedos e doces em Guarapuava

Comentários