Guarapuava fecha maio com saldo negativo, diz Caged

Fim da safra da batata contribuiu para fechamento de postos de trabalho no município

Apesar do saldo negativo em maio, saldo acumulado em 2019 é positivo, com 229 novos postos de trabalho (Foto: Divulgação)

Guarapuava fechou o mês de maio de 2019, com saldo negativo de 294 vagas de trabalho com carteira assinada. Os números são do Caged – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Foram 1.307 admissões contra 1.601 demissões no Município.

De acordo com o levantamento, os setores que tiveram maior saldo negativo foram a Agropecuária, Extração vegetal, Caça e Pesca com 198 postos fechados, Comércio com 133 vagas a menos e Indústria de Transformação com 84 postos de trabalho fechados.

De acordo com o gerente da Agência do Trabalhador de Guarapuava, Cezar Malusa, o fim da safra da batata contribuiu para o fechamento de postos de trabalho no município.

No mês de maio fizemos muito seguro-desemprego dos trabalhadores da safra da batata que se encerrou. Esse setor contrata um grande número de pessoas. As áreas plantadas em Guarapuava são muito importantes na economia do município.

Entretanto, em maio, os setores que tiveram saldo positivo em Guarapuava na criação de postos de trabalho foram o da Construção Civil, com 60 novas vagas e de Serviços com 64. Por isso, de janeiro a maio de 2019, Guarapuava tem saldo acumulado positivo de 229 novos postos de trabalho.

Foram 7.541 admissões contra 7.312 desligamentos. O saldo acumulado nos últimos 12 meses no município é positivo, com 183 postos de trabalho criados.

PARANÁ

O Paraná foi o único Estado da Região Sul com índice positivo de crescimento do emprego no mês de maio. Ao todo, foram criados 1.431 novos postos de trabalho. Foram 99.461 admissões contra 98.030 demissões. Enquanto isso, Santa Catarina, perdeu 1.159 vagas e o Rio Grande do Sul fechou 11.207 postos de trabalho.

Além disso, no consolidado do ano, o Paraná é o quarto Estado do Brasil que mais contratou. Está atrás apenas de São Paulo (132.624), Minas Gerais (75.175) e Santa Catarina (48.469) tiveram resultados melhores.

Entre os setores que tiveram maior saldo positivo no Estado foram a Construção Civil com 2.355 vagas e Serviços com 1.369 novos postos de trabalho. Os setores que mais demitiram foram Comércio com 896 postos de trabalho fechados, Indústria de Transformação com menos 688 vagas e Agropecuária, com 679 vagas fechadas no mês de maio.

Contudo, de janeiro a maio, o saldo permanece positivo no Paraná, com 39.737 novos postos de trabalho criados. No acumulado dos últimos 12 meses no Estado, o saldo é ainda maior, ficando em 41.594 postos criados. Neste caso, entretanto, o bom resultado se deve a Serviços com 22.807 vagas, Indústria de Transformação com 7.494 novos postos e Construção Civil, com 6.954 postos de trabalho criados.

Relacionadas

AJUDE ALGUÉM!

Pandemia reflete ativamente na saúde mental da população

DOAR FAZ BEM

Projeto ajuda os recém-nascidos de famílias pobres em Guarapuava

OPORTUNIDADE

DER busca empresa para assumir linha entre Guarapuava e Inácio Martins

Comentários