Hemocentro de Guarapuava orienta que voluntários agendem doação de sangue com antecedência

Instituição sugere procedimento em virtude de limitações operacionais e técnicas

*Matéria atualizada às 14h53 para retificação de informação no segundo parágrafo.

(Foto: Reprodução)

A colaboração da comunidade de Guarapuava e região é fundamental para o funcionamento e execução dos serviços de saúde realizados pelo Hemocentro Regional de Guarapuava. De acordo com Rhony Cássio Moreira, farmacêutico bioquímico que integra a equipe de gestão de qualidade do Hemocentro, a instituição necessita, diariamente, da coleta de 20 doadores para manter o estoque necessário. Em virtude da grande colaboração popular, por diversas ocasiões, possíveis doadores deslocam-se até o Hemocentro e não conseguem realizar a coleta. O farmacêutico bioquímico explica que a ocorrência se justifica em virtude de processos operacionais.

Pessoas costumam reportar dificuldades para efetivarem as doações (Imagem: Reprodução/Facebook Portal RSN)

“Como temos uma necessidade diária de doações para manter nosso estoque, nos organizamos como podemos para evitar que haja falta por meio de parcerias com empresas e municípios que nos auxiliam enviando grupos de funcionários. Por isso, algumas vezes, as pessoas chegam aqui para doar e nós não podemos recebê-los naquele momento por falta de estrutura para tal. Hoje, nossa capacidade operacional de atendimento de coleta é de doze doadores por hora. Isso nos limita no recebimento de colaboradores”, declarou.

A sugestão frente a tal cenário, segundo o farmacêutico, é que as pessoas interessadas em colaborar liguem no Hemocentro, antes de se dirigem ao local.

Assim nós podemos avisar os colaboradores sobre a situação do dia atual, seguinte e da semana, para evitar que eles acabem perdendo a viagem, o tempo e saiam frustrados por não conseguirem colaborar. O apoio de toda a comunidade é muito importante e, por isso, queremos evitar qualquer desgaste.

Outro ponto que tem sido discutido e bastante reportado a ouvidoria do Hemocentro Regional de Guarapuava é o horário de atendimento. Ao longo da semana, a instituição funciona de segunda a sexta feira, das 8h às 11h, e das 13h às 16h. Aos sábados, não há atendimento. Segundo Rhony, o motivo, também é decorrente de suporte técnico.

“Para realizarmos a coleta de sangue, precisamos de supervisão técnica de um médico, já que algumas pessoas podem passar mal durante ou pós o processo de doação. Atualmente, no Hemocentro, temos dois profissionais, que trabalham quatro horas diárias cada. Se atendermos no sábado, esses médicos terão que fazer horas extras, o que encarecerá os custos para o Estado. Já tentamos implantar esse atendimento mas, em virtude destes fatores, não prosseguimos. Hoje, em situações específicas, nos organizamos para esse atendimento especial, mas não de modo regular ou frequente”, explicou.

Foi o caso do plantão de final de ano quando, em datas especiais, houve atendimento ao público no sábado. Novamente, a intensa participação popular possibilitou um estoque seguro, com a coleta de até 30 doadores por dia nessa época. Hoje, a situação no Hemocentro também é tranquila.

“Estamos com um estoque bom neste período, graças ao apoio da comunidade e esperamos continuar com essa parceria. Trabalhamos para realizar, dentro da nossa capacidade, o melhor atendimento possível”, finalizou Rhony.

Relacionadas

ALERTA

Guarapuava já contabiliza três casos suspeitos de Dengue

DOE SANGUE

Dia do Doador de Sangue reforça a importância de ajudar a salvar vidas

MAIS CASOS

Em 24h, Guarapuava confirma 95 novos casos de covid-19

Comentários