Incentivo à prática esportiva vai muito além de uma vida mais saudável

Guarapuava e outras cidades paranaenses promovem diferentes programas de prática esportiva junto à população

Uma pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apurou que os brasileiros estão fora de forma. Segundo o levantamento, 60% dos brasileiros de 15 anos ou mais são sedentários. A conclusão é que mais da metade da população brasileira não praticou nenhuma atividade física alguma no último ano. O cenário é preocupante. 13% das mortes no Brasil são causadas pela falta de exercícios.

A melhor maneira de melhorar esse quadro é esclarecendo a população quanto à necessidade de praticar exercícios físicos e isso deve ocorrer desde a tenra idade, estimulando as crianças a adotarem hábitos mais saudáveis de vida. Para isso, o estado do Paraná aposta na educação através do Programa Paraná Saudável, desenvolvido em parceria pela Secretaria de Estado da Saúde, do Esporte e da Educação.

Atitudes como essas vem sendo registradas por todo estado do Paraná. No interior, a maioria das cidades vem dando apoio à realização de diferentes práticas esportivas através da organização de eventos voltados para públicos de todas idades. Em Bituruna, a 321 Km de Curitiba, no último dia 18/11 aconteceu a terceira e última etapa do 1° Circuito de Corridas de Rua que reuniu 420 pessoas no distrito de Santo Antônio do Iratim.

Também em Guarapuava, com a proximidade do verão, a atividade física vem sendo estimulada junto à população. Desde o dia 20/11 e até o dia 7 de fevereiro de 2019, diferentes ações do Projeto Verão na Praça vão disponibilizar espaços para a prática de esportes e exercícios físicos gratuitos em parques e praças da Lagoa das Lágrimas, nas terças e quintas feiras.

(Foto: Secom)

A Meia Maratona Celestino Perbiche realizada neste domingo (9 de dezembro), é outro exemplo de evento saudável que busca estimular a prática esportiva. Promovida pelo Clube de Corridas Lobos da Serra, com apoio da Secretaria de Esportes e Recreação de Guarapuava, Associação dos Corredores de Rua e Rádios Cultura FM e 93FM a corrida, que comemorou o aniversário de 199 anos de Guarapuava, contou com 500 atletas vindos de diversos municípios. O grande vencedor na categoria masculino, foi Alessandro dos Santos, com o tempo de 1h14min08seg.

O professor e coordenador de esportes do Programa Paraná Saudável, Luiz Henrique Martins, enfatiza a importância do incentivo à uma boa alimentação e prática de esportes desde a infância no âmbito familiar e nas escolas. “Os professores devem incentivar a prática esportiva em suas aulas e principalmente que as crianças desenvolvam o prazer pelo lazer, pela prática livre e autônoma, trocando o tablet, o celular, as redes sociais pelas atividades ao ar livre”, diz Martins.

Prática de exercícios físicos na prevenção e combate a doenças

A falta de atividade física é um dos dez fatores mais mortais para adultos em todo o mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma pesquisa feita pela OMS com quase 2 milhões de pessoas em 168 países, estima que mais de 1,4 bilhão de adultos poderá desenvolver ou agravar doenças por causa do sedentarismo. A meta da OMS é que até 2025 a taxa de sedentarismo em todo mundo, que atualmente é de 27%, diminua 10%.

Para a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte, o sedentarismo é uma condição indesejável e representa riscos para a saúde. Segundo dados da OMS, 70% das pessoas, em todo o mundo, estão sujeitas a desenvolver doenças cardíacas, diabetes e obesidade, por causa do sedentarismo. A falta de atividade física é responsável por 54% do risco de morte por infarto, 50% por derrame cerebral e 37% por câncer.

Praticar exercícios físicos com regularidade melhora a resposta imunológica e o fortalecimento do sistema imunológico sempre vai proporcionar uma resposta mais rápida e eficaz contra infecções. Além disso, a atividade diminui o estresse e isso é outro fator que colabora para a proteção e fortalecimento do organismo, evitando a ocorrência de doenças.

Atividade física regular deve fazer parte do dia a dia das crianças

O estudo The Infant and Kids Study (IKS), realizado pela Nestlé recentemente com mil crianças na Grande São Paulo, revelou que 45% das crianças da faixa etária de 10 a 12 anos são sedentárias. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendado que atividades físicas praticadas na infância deve ser de no mínimo 300 minutos por semana, ou 40 minutos todos os dias.

O esporte é fundamental para o desenvolvimento da criança facilitando o aprendizado de conceitos básicos de vida e para o desenvolvimento motor. Praticar exercícios, é um fator fundamental de para as crianças, contribuindo de forma positiva para o seu físico e para a sua mente. Além de inúmeros progressos pessoais e de relacionamento, em relação à saúde física dos pequenos, praticar exercícios melhora a coordenação motora, corrige possíveis defeitos físicos, estimula o desenvolvimento de força muscular e resistência cardiorrespiratória, equilíbrio e na execução de movimentos.

Atividades esportivas entre crianças de até 10 anos devem buscar o desenvolvimento das habilidades motoras básicas, como correr, saltar e chutar. A partir dos 11 anos e durante a adolescência, a prática esportiva é capaz de desenvolver habilidades específicas para cada esporte, como o drible e o chute no futebol, o arremesso e a bandeja do basquetebol, e a cortada do voleibol.

Incentivar principalmente os pequenos a praticarem exercícios físicos não apenas colabora para uma vida mais saudável como contribui para desenvolver o gosto pelo esporte e também habilidades nas mais diferentes modalidades esportivas, fundamental para a formação de atletas de base com marcas competitivas, por exemplo, para índices olímpicos satisfatórios.

O Programa Atleta na Escola de formação esportiva escolar, lançado em 2013 pelo governo federal, registrou, em sua etapa inicial, a participação de mais de 2 milhões de estudantes entre 12 e 17 anos em competições de atletismo em provas de corridas de velocidade e resistência e provas de salto.

Os objetivos do programa são democratizar o acesso ao esporte, incentivar a prática esportiva nas escolas e identificar e orientar jovens talentos escolares para servir de base para o plano Brasil Medalhas.

Relacionadas

NOVA 'EXPLOSÃO'

'Explosão da covid-19': Guarapuava confirma 110 casos e a 30ª morte

NÃO ACABOU

5ª Regional perde posto de menor índice de contaminação do PR

LUTO

Diego Maradona morre aos 60 anos em Tigre, na Argentina

Comentários