Leite materno tem ‘de padrão ouro’ para bebês em UTIs neonatais

Nos quatro primeiros meses de 2019, 64 mil prematuros ou com baixo peso receberam doações

*Reportagem com áudio/Agência RádioMais

(Imagem: Ministério da Saúde)

Matheus de Souza chegou ao mundo bem antes do previsto. No sexto mês de gestação, a brasiliense Terezinha Maria de Rezende de 46 anos, que na época estava com 28 anos, teve a surpresa de ver o filho nascer prematuro, pesando um quilo.

A gerente de vendas conta que, mesmo com o desespero de ver o bebê passando por transfusões de sangue e infecções, sentiu paz quando a equipe do Banco de Leite Humano do Hospital Regional de Taguatinga apresentou possibilidades de ele ser alimentado com leite materno doado até conseguir mamar no peito dela.

Hoje, Matheus Rezende está com 18 anos. Cresceu com muita saúde e agora quer retribuir o que recebeu quando estava internado. Ele está estudando nutrição e quer se especializar na área infantil para ajudar outras crianças.

O leite materno é essencial e é recomendado que seja dado para crianças de até dois anos, sendo de forma exclusiva nos primeiros seis meses. Até os seis meses, ele contém todos os componentes necessários para que o bebê cresça e tenha um bom desenvolvimento.

(Foto: Reprodução/Pixabay)

 

Após essa idade, deve ser complementado com alimentos saudáveis. A pediatra e coordenadora das políticas de aleitamento materno do Distrito Federal, Miriam Santos, defende que todos tenham a oportunidade de receber leite humano.

Já a consultora técnica da Coordenação-Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do Ministério da Saúde, Renara Guedes, reforça e explica quais são os benefícios para os bebês que recebem o leite materno doado nas unidades neonatais.

Nos quatro primeiros meses de 2019, 64 mil recém-nascidos prematuros ou com baixo peso receberam doações de 54 mil mães doadoras. O Ministério da Saúde, em parceria com a rede BLH, lançou a Campanha Nacional de Doação de Leite Materno. Com o slogan “Doe leite materno, alimente a vida”, a campanha de doação visa sensibilizar as gestantes e as mulheres que amamentam a fazerem doações durante todo o ano.

A meta do governo é aumentar em 15% o volume de leite materno coletado em todo o país. Por isso, se você está amamentando e produz mais do que o seu bebê precisa, entre em contato com o Banco de Leite Humano mais próximo. Doe leite materno, alimente a vida. Saiba mais em saude.gov.br/doacaodeleite.

Relacionadas

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

LUTA ANTI-RACISTA

No Dia da Consciência Negra e no ano todo a luta é por igualdade racial

RACISMO

Homem negro é assassinado em supermercado na zona norte de POA

Comentários