Guarapuava ainda não atingiu meta de vacinação da gripe

22 pessoas já morreram este ano no Paraná

(Foto: Arquivo/AEN)

Um mês e seis dias após o início da campanha nacional de vacinação contra a gripe deste ano, Guarapuava ainda não atingiu a meta que é vacinar 48.427 pessoas. Até agora foram vacinadas 31.771 pessoas, do grupo chamado prioritário, o que equivale a 65,61% da meta estipulada. A vacina trivalente, como é conhecida, combate os vírus causadores da gripe H1N1, H3N2 e Influenza B.

Segundo o Departamento de Vigilância Epidemiológica de Guarapuava, mesmo assim, o percentual é satisfatório. Eles justificaram que ainda restam duas semanas e meia para atingir a meta. O departamento alertou ainda que “é importante que a população dos grupos prioritários vá até uma unidade de saúde e faça a imunização, assim conseguiremos atingir a meta e proteger Guarapuava, o Paraná e o Brasil”.

Os grupos prioritários devem procurar as unidades de saúde até o dia 31 de maio, quando se encerra a campanha. Em Guarapuava, o maior grupo prioritário é o dos idosos com 16.091 pessoas. No total 11.662 vacinas já foram aplicadas nessa categoria, o que representa 72,48% da meta.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria de Comunicação da prefeitura ao Portal RSN a menor procura pela imunização foi a categoria de crianças de cinco anos. Das 2.575 doses previstas, apenas 915 foram aplicadas. O que representa um percentual de 35,53%.

Ainda segundo os dados da prefeitura, o grupo das puérperas, mulheres em período de pós-parto, foi o que mais procurou pela vacina. Das 351 doses previstas, 330 já foram aplicadas, ou seja, apenas 6% do público alvo desta categoria ainda não procurou pela imunização.

A 5ª Regional de Saúde, que conta com 20 municípios, já chegou a 71,14% da meta pré-definida. No Paraná, 62,35% do público alvo já foi imunizado. A meta brasileira chega, atualmente, a 57,38%.

MORTES

A Secretaria Estadual da Saúde divulgou nessa quarta (15) um boletim que mostrou que desde o início do ano, o Paraná já registrou 74 casos graves confirmados, sendo que 22 pessoas morreram. Do total de casos confirmados, a maior parte foi registrada entre os idosos (acima de 60 anos), com 28,4% das ocorrências.

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 90% dos grupos de crianças com idade entre seis meses e cinco anos incompletos, gestantes (em qualquer período gestacional), mulheres que tiveram parto recente, em até 45 dias (puérperas), idosos, povos indígenas, professores, trabalhadores da saúde, portadores de doenças crônicas não transmissíveis, população privada de liberdade, adolescentes e jovens de 12 a 20 anos sob medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional e policiais civis e militares.

Relacionadas

EXPLOSÃO COVID-19

Em 24h, Guarapuava registra 71 novos casos de covid-19

FALTAM 3 DIAS

“Ficou nítida a dissimulação do réu preso", diz advogado de família Spitzner

SÚMULA

Súmula de recebimento de licença prévia

Comentários