Músico Sérgio Ricardo morre aos 88 anos por insuficiência cardíaca

O músico atuou em movimentos que redefiniram a cultura brasileira. Sérgio estava internado no Hospital Samaritano desde abril, quando contraiu covid-19

Sérgio estava internado no Hospital Samaritano desde abril, quando contraiu covid-19 (Foto: Reprodução/G1)

Na manhã desta quinta (23) o canto e compositor Sérgio Ricardo morreu aos 88 anos. O músico atuou em movimentos que redefiniram a cultura brasileira, entre eles o cinema novo e a bossa nova. Sérgio estava internado no Hospital Samaritano, desde abril quando contraiu covid-19. Entretanto, ele morreu vítima de insuficiência cardíaca.

De acordo com o G1, o cantor já tinha se curado da doença, mas precisou permanecer hospitalizado. Desse modo, o enterro deve ocorrer na tarde desta sexta (24), no Cemitério da Cacuia, na Ilha do Governador. No entanto, a cerimônia será restrita à família devido à pandemia do novo coronavírus.

Além disso, no perfil de Sérgio no Instagram, uma foto com uma mensagem que informava a morte foi postada. O post trazia algumas palavras de carinho ao músico.

“Hoje pela manhã partiu nosso mestre Sérgio Ricardo, nosso amado João Lutfi, aos 88 anos de muita arte, resistência e, acima de tudo, muito amor. Suas expressões nos deram e darão ainda muita alegria, mas até os mais inspiradores guerreiros precisam descansar”.

O MÚSICO

Sérgio Ricardo no III Festival de Música Popular Brasileira, no Teatro Paramount, em São Paulo (Foto: Reprodução/G1)

Sérgio Ricardo fez carreira ao lado de grandes artistas brasileiros. Ele ficou conhecido pela participação em festivais de música. Além disso, dirigiu e atuou no cinema e na TV, e também fez trilhas sonoras. Nascido em 18 de junho de 1932 em em Marília, interior de São Paulo, e batizado como João Lufti, Sérgio Ricardo começou a estudar música aos 8 anos no conservatório de música da cidade. Mudou-se em 1950 para o Rio de Janeiro, onde iniciou a carreira profissional como pianista em casas noturnas.

Em 1960, gravou o LP “A bossa romântica de Sérgio Ricardo”, lançado, com destaque para a canção “Pernas”. Fez sucesso também com músicas como “Zelão”, “Beto bom de bola” e “Ponto de partida”.

A SAUDADE

Artistas brasileiros lamentaram a morte de Sérgio Ricardo. O ator José de Abreu, sentiu a perda do músico. “RIP SÉRGIO RICARDO! Ah, que triste! Músicas lindas! Zelão, Pernas, tantas!”. Já o cantor Otto escreveu no perfil de Sérgio Ricardo no Instagram. “Mestre Sérgio, uma honra ter lhe conhecido na vida”.

Renato Terra, diretor de cinema, lamentou a morte. “Sérgio Ricardo era solidariedade infinita. Sua obra na música, cinema, na pintura traz esse olhar. ‘Tristeza mora na favela/ Às vezes ela sai por aí/ Felicidade então/ Que era saudade sorri/ Brinca um pouquinho/ Enquanto a tristeza não vem”.

O cantor Frejat deixou um viva e uma mensagem de saudade ao amigo.”Muito triste em saber da partida do meu querido amigo Sérgio Ricardo. Um multiartista, cantor, compositor de canções e trilhas sonoras fundamentais, cidadão exemplar e companheiro de lutas pelo direito autoral deixa muita saudade. Viva Sérgio Ricardo.”

*(Com informações do G1)

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CENTRÃO

Ricardo Barros assume a liderança de Bolsonaro

MERCADO FINANCEIRO

Dólar cai por primeira vez em cinco dias, mas fecha acima de R$ 5,40

ELEIÇÕES

Restrições a candidatos começam já neste sábado (15)

Comentários