Paraná bloqueia fronteira para inibir entrada de foragidos do Paraguai

O reforço de policiamento inclui patrulhamento aéreo. Além do uso de helicóptero, a operação envolve o uso de embarcações, viaturas, motocicletas e cães

Reforço ocorreu após fuga de 76 integrantes de uma facção criminosa de um presídio no Paraguai (Foto: José Fernando Ogura/ANPr)

A Secretaria da Segurança Pública determinou às polícias Militar e Civil o bloqueio das entradas no Paraná, nas faixas de fronteira, em especial na Região Oeste do Estado, seja por terra (rodovias e matas) ou rios. A medida é para inibir a entrada dos foragidos do presídio na cidade paraguaia de Pedro Juan Cavallero.

Os foragidos, sendo 40 brasileiros e 36 paraguaios fugiram por um túnel na madrugada desse domingo (19).  Assim, o reforço de policiamento inclui patrulhamento aéreo. Além do uso de helicóptero, a operação envolve o uso de embarcações, viaturas, motocicletas e cães. A atuação policial também conta com ações de inteligência, congelamento de áreas e abordagens policiais.

“As forças policiais estão desdobradas no terreno fronteiriço, e outras regiões, com o objetivo de identificar e prender os foragidos”, afirma o secretário da Segurança Pública, coronel Rômulo Marinho Soares. Segundo ele, o Paraná está trabalhando integrando com o Exército Brasileiro e com as Polícias Rodoviária Federal e Polícia Federal. “Acreditamos que atuando de forma conjunta teremos mais êxito no combate ao crime organizado e na recaptura destes foragidos”

O secretário destaca que as medidas foram determinadas pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior para garantir segurança e proteção “ao cidadão de bem que precisa trabalhar, estudar, e ter seu lazer nessas Regiões. Tais locais podem ser usados como esconderijo para estes foragidos”. Em caso de prisão de qualquer foragido do Paraguai, a Secretaria de Segurança pedirá o encaminhamento da pessoa para presídio federal de segurança máxima.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

BOA SAFRA

Safra de verão deve colher 16.700 quilos de grãos por hectare

NÚMEROS POSITIVOS

Novo Caged mostra recuperação gradual da economia em Guarapuava

VACINAÇÃO PRORROGADA

Sesa prorroga prazo de vacinação contra a poliomielite no Paraná

Comentários