PM atende mais dois casos de violência contra a mulher em Guarapuava

Mulher era mantida em cárcere privado em um sítio. Companheiro ameaçava jogá-la do Salto São Francisco se ela tentasse fugir

(Foto: Reprodução)

A Polícia Militar de Guarapuava registrou mais dois casos de violência contra a mulher nessa segunda feira (21). Já são seis ocorrências deste tipo no município em apenas dois dias. Nesta segunda (21) por volta das 15h, uma mulher de 46 anos informou que a filha de 27 anos estava sendo mantida em cárcere privado pelo companheiro de 38 anos em um sítio e corria risco de morte.

Os policiais foram até a estrada rural do Distrito do Guairacá e ao perceber a presença das viaturas, o homem entrou na residência. Dentro, a PM encontrou a mulher assustada que pediu aos policiais que a tirassem daquele lugar, já que o companheiro estava armado. Embaixo da mesa da cozinha, a polícia encontrou um revólver Taurus calibre 32, carregado com seis munições intactas.

(Imagem: Ascom/Polícia Militar)

No local os policiais encontraram ainda 13 munições calibre 32 intactas, quatro já deflagradas, uma munição calibre 38 intacta e um cartucho Gauge calibre 16 recarregado. A vítima relatou que o companheiro a levou até o Salto São Francisco, e ameaçou jogá-la de lá caso ela tentasse fugir. O homem foi preso e encaminhado com a arma e as munições até a 14ª SDP.

O segundo caso de violência contra a mulher ocorreu por volta das 16h dessa segunda (21) na Rua Emílio Serrato, no bairro Vila Bela. De acordo com os policiais, uma mulher de 26 anos foi agredida com uma ripa de madeira pelo companheiro de 32 anos. Depois da agressão, o homem foi para a casa da mãe dele. No local a polícia encontrou o homem que foi preso e encaminhado até a 14ª SDP.

Com mais esses dois registros já são seis ocorrências entre domingo (20) e segunda (21). Saiba mais.

Relacionadas

CONTINUAÇÃO

Júri de Manvailer deve ocorrer em 25 de janeiro em Guarapuava

RECONHECIMENTO

Campo Real recebe nota máxima do Ministério da Educação

AJUDE ALGUÉM!

Pandemia reflete ativamente na saúde mental da população

Comentários