PM do Paraná retira termo ‘masculinidade’ como requisito para concurso

Edital continua exigindo, entretanto, que candidato tenha nível baixo de 'amabilidade'

(Foto: Divulgação)

Após grande repercussão negativa, inclusive, a nível nacional, a Polícia Militar (PM) do Paraná substituiu o termo “masculinidade” por “enfrentamento” em seu edital para preenchimento de 16 vagas para cadetes. O critério faz parte de 72 itens da avaliação psicológica dos candidatos. O concurso abriu inscrições ontem (14).

Sobre o item de “masculinidade” previsto no primeiro edital, sobre a qual se exige grau maior ou igual a “regular”, constava que o indivíduo devia ter capacidade “de não se impressionar com cenas violentas, suportar vulgaridade, e não emocionar-se facilmente, tampouco demonstrar interesse em histórias românticas e de amor”.

Apesar da retirada do termo, a PM não esclareceu, ainda, se manterá a descrição do critério no edital. Em nota, a corporação ressalta que o teste, utilizado em outras instituições de segurança pública, é avalizado pelo Conselho Federal de Psicologia e “não tem conotação de diferenciação de gênero, sexo ou qualquer outra forma discriminatória”.

Outro item do edital que também gerou polêmico foi a exigência psicológica dos candidatos terem um nível baixo de “amabilidade”. O item é descrito como “a capacidade de expressar-se com atenção, compreensão e empatia às demais pessoas, buscando ser agradável, observando as opiniões alheias, agindo com educação e importando-se com suas necessidades”. Esse item, entretanto, não sofreu alteração.

Relacionadas

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

NOVA FILIAL

Zero Resíduos expande operações para cidade de Guarapuava

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com