Projeto do grupo turvense Gralha Azul é premiado internacionalmente

Foram inscritos 576 projetos entre 20 países. A Gralha Azul foi vencedora da categoria Geração de Renda e estava concorrendo com outras 114 ações

A Gralha Azul foi vencedora da categoria Geração de Renda (Foto: Ascom/Gralha Azul)

A rede colaborativa turvense Gralha Azul – Turismo e Aventura venceu nessa quarta (8) o Premio A La Innovación Juvenil Rural. Essa foi uma das primeiras iniciativas do Centro de Conhecimentos e Cooperação Sul-Sul do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

De acordo com o Centro, o Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) investe na população rural. Com isso, ajuda na redução da pobreza, aumenta a segurança alimentar, melhora a nutrição e fortalece a resiliência. O FIDA é uma instituição financeira internacional e uma agência especializada das Nações Unidas com sede em Roma – o centro mundial de alimentação e agricultura da ONU.

PRÊMIO

A premiação é co-financiada pelos governadores da China, sendo conhecida internacionalmente. Assim, a Gralha Azul foi vencedora da categoria Geração de Renda. O prêmio selecionou 10 iniciativas inspiradoras entre oito temas que envolvem ações climáticas, comunicação, tecnologia, entre outras categorias que refletem ações pelo bem social.

A ação busca identificar, premiar e divulgar iniciativas inovadoras e sustentáveis de jovens de países da América Latina e do Caribe.

TURISMO E AVENTURA

O projeto Gralha Azul – Turismo e Aventura, uma rede colaborativa de turismo ecológico e rural era uma ideia antiga do publicitário Mauricio Pilati, que nasceu em Turvo e já conhecia o potencial cultural do lugar.

De acordo com Camila Maciel, organizadora do projeto ao lado de Mauricio, tudo começou em 2017, quando ela entrou na faculdade e ele já estava se formando. “Nós nos conhecemos, soube da ideia e começamos a planejar como poderíamos colocar em prática”.

(Foto: Ascom/Gralha Azul)

Dessa maneira, o sonho começou a tomar forma. Os dois passaram a trabalhar duro na ação e fizeram o mapeamento geográfico dos principais locais, conversaram com cada uma das famílias das localidades explicando o projeto. Além disso, o contato também levava o conhecimento sobre a importância das tradições locais e dos costumes.

Praticamente todas toparam e com pouquíssimo investimento inicial já pudemos organizar atividades ecológicas, preparar as vivências culturais de acordo com o respeito às tradições e espaços, ouvir as ideias da comunidade e fazer toda essa parte de comunicação e logística da operação e da divisão das porcentagens para que houvesse um equilíbrio na rede. Então, o intuito é que cada um se alimentasse do sucesso de todos, sem competição, mas com solidariedade.

Conforme Camila, essa é a ideia da economia circular, criar uma proposta de investimento no município. O dinheiro que chega é investido em hortas, espaços comunitários, entre outras ações que ajudem no desenvolvimento da cidade. “Desde então a gente só vem ampliando os roteiros, melhorando os aspectos, as famílias puderam começar a investir os ganhos na própria qualidade de vida e melhoria nas estruturas”.

É importante ressaltar, que a Gralha Azul já está fazendo o atendimento gratuito de algumas instituições de ensino com palestras e atividades. Desse modo, incentivando novas iniciativas que venham à contribuir com a Região.

UMA EXPLOSÃO DE SENTIMENTOS

(Imagem: Divulgação)

Foram inscritos 576 projetos entre 20 países. Na categoria vencida estavam concorrendo com outras 114 ações. O intuito do prêmio é prestigiar e divulgar projetos que são liderados por jovens e que demonstram a vontade de mudança, de fazer a diferença nas diversas áreas sociais, culturais, tecnológicas e nas comunidades rurais.

Os vencedores vão ser premiados com um curso de verão oferecido pela Universidade EAN (de Bogotá, Colômbia), a gravação de um vídeo sobre o projeto com uma produtora profissional e viagens de intercâmbio previstas para 2021.

O prêmio foi uma linda surpresa pra gente. Nós sempre nos inscrevemos quando surge uma oportunidade porque a gente sabe que a visibilidade da iniciativa já é uma grande conquista. Sair vencedores frente a tantos países e tantas boas ideias nos traz a confiança de que o que fazemos é o caminho certo e, mais do que tudo, poder dividir com estas pessoas do campo a importância que o modo de vida delas têm pro mundo, é maravilhoso! Como jovens ficamos orgulhosos de saber que enxergamos um futuro diferente, verde e colaborativo.

A GRALHA AZUL

A Gralha Azul atua em parceria com mais de 30 famílias rurais e comunidades tradicionais de Turvo, fomentando na Região o turismo de base comunitária e a economia circular. O grupo oferece mais de 20 atividades no município como trilhas ecológicas de caminhada e ciclismo e vivências culturais na aldeia indígena Guarani.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SUSPENSÃO

TCE suspende licitação para coleta de lixo por 'irregularidade' em Irati

POLÊMICA

Em documentário, Papa Francisco defende união civil entre homossexuais

DIGNIDADE

Idosos de Pinhão terão Centro de Convivência da Terceira Idade

Comentários