Réu confesso, Celson Brandalise é condenado a 13,4 anos de prisão pela morte do irmão

Julgamento teve 12 horas de duração em Guarapuava

Após cerca de 12 horas de julgamento pela autoria da morte do irmão, o guarapuavano Celson Luiz Brandalise foi condenado a 13,4 anos de prisão em regime fechado. O júri aconteceu na última sexta feira (9), em Guarapuava. A defesa de Celson recorreu contra a denúncia de homicídio duplamente qualificado, por motivo fútil e dificuldade de defesa do ofendido. O Tribunal de Justiça do Paraná afastou as qualificadoras e manteve o caso como homicídio simples.

O júri foi presidido pelo juiz Adriano Scussiatto Eyng, com acusação sob a responsabilidade do promotor Claudio Cortesia, tendo como assistente o advogado William dos Santos e na defesa João Ribeiro e Amoriti Ribeiro.

Celson matou o irmão Jandir no dia 6 de agosto de 2014, por volta das 13h, em uma estrada rural próxima a BR-277, com disparos de arma de fogo. A vítima estava dentro do carro quando foi atingida fatalmente.

O réu confessou o crime, no entanto, alegou que agiu em legítima defesa. O Ministério Público requereu a condenação por homicídio simples, uma vez que não restou comprovada a legítima defesa alegada pelo réu que teve a prisão preventiva decretada.

Relacionadas

MORADIA

Famílias recebem casa própria em Santa Maria do Oeste

CANDÓI

Manifestação pede que lei contra maus tratos de animais seja cumprida

BOA AÇÃO

Parada Solidária recebe doações de brinquedos para o Natal em Irati

Comentários