Safra de grãos do Paraná terá crescimento de 15,8%

O retorno da normalidade do clima está beneficiando o desenvolvimento da safra de grãos 2009/10 no Paraná. Apesar das chuvas acima da média, o fato é que elas estão favorecendo a floração das culturas plantadas. Neste mês de dezembro, a Companhia Nacional do Abastecimento (Conab) prevê uma safra de 29 milhões de toneladas de grãos no Estado, um volume 15,8% maior em relação à safra anterior (2008/09).

Para o País, as previsões simultâneas de safra do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e Conab feitas este mês também estão otimistas e preveem recuperação na produção de grãos. O IBGE vai divulgar a primeira projeção de safra 2009/10 para os Estados no mês que vem (janeiro/2010).

Confirmando-se as condições climáticas favoráveis durante todo o ciclo das culturas, a Conab está prevendo uma produção nacional de 140,6 milhões de toneladas de grãos, que representa um aumento de 4% sobre o volume total produzido na safra 2008/09 que foi de 135,13 milhões de toneladas. O IBGE estima uma produção de 140,4 milhões de toneladas de grãos no País, volume 4,7% maior em relação à safra passada.

O secretário da Agricultura e do Abastecimento, Valter Bianchini, também manifestou otimismo com a recuperação da produtividade das principais culturas de grãos plantadas no Paraná, como soja, milho e feijão. Segundo ele, os patamares históricos de alta produtividade estão retornando nessa safra 2009/10 e novamente se desenha um cenário em que o Paraná volta como líder na produção de grãos com um volume de produção acima de 30 milhões de toneladas.

No Paraná, se continuar a normalidade do clima, o carro-chefe da produção agrícola 2009/10 será a soja. O IBGE, que atualmente está fazendo projeção apenas para os grãos de verão no Estado, reavaliou para cima a produção de soja em relação ao mês passado e neste mês de dezembro está prevendo uma produção recorde de 13,4 milhões de toneladas, volume 41,1% maior do que o ano passado quando a safra colhida foi de 9,5 milhões de toneladas.

O aumento da produção de soja está sendo motivada pelo restabelecimento do clima e também pelo aumento de área plantada que este ano está 8,1% maior, passando de uma área ocupada de 4,05 milhões de hectares na safra passada para 4,38 milhões de hectares este ano.

A produção de milho deverá ser menor em relação à safra passada por causa do recuo na área plantada em decorrência da queda dos preços. Os produtores paranaenses confirmam a preferência em aumentar a área plantada com soja na primeira safra de grãos. Com isso, a produção de milho esperada para a primeira safra, segundo o IBGE, é de 6,52 milhões de toneladas, volume que iguala tecnicamente à safra passada, que foi de 6,57 milhões de toneladas.

A área ocupada com o grão na safra 2009/10 é de 923.423 hectares, 27,8% menor em relação à safra passada quando as lavouras de milho ocuparam 1,28 milhão de hectares.

O feijão da primeira safra, em pleno desenvolvimento, recupera produção apesar da queda de 11,1% na área plantada. Os baixos preços na comercialização de feijão, desde o ano passado, tiveram influência negativa na fase de implantação da cultura.

Segundo o IBGE, a safra deve render uma produção de 534,17 mil toneladas, volume 31,9% acima da safra em igual período do ano passado que atingiu volume de 405 mil toneladas. O aumento na produção está acontecendo mesmo com a redução na área que caiu de 365.618 hectares ocupados na safra passada para 325 mil hectares ocupados com feijão na safra 2009/10

A Conab, que já está fazendo projeções para as lavouras de grãos da segunda safra, está com uma expectativa de aumento na produção para a segunda safra de feijão em decorrência do aumento da produtividade. O volume a ser colhido poderá ser 14,5% maior em relação à safra passada, devendo passar de 341,5 mil toneladas no ano passado para 391,1 mil toneladas na próxima safra.

Fonte: AEN

Relacionadas

NUTRIÇÃO HUMANA

ONU estabelece 2021 como ano internacional das frutas e vegetais

COLHEITA FARTA

Produtor de cevada comemora colheita, qualidade e preço

CHAMADA PÚBLICA

Aberta chamada pública para agricultura familiar no Paraná

Comentários