Santa Casa de Irati bloqueia leitos após contágio de colaboradores

Dos 22 funcionários da UTI, 10 foram afastados sendo enfermeiros, técnicos, entre outros. Além disso, alguns aguardam o resultado do exame de covid-19

Santa Casa de Irati bloqueia leitos após contágio de colaboradores  (Foto: Reprodução/ Portal Clique)

A administração da Santa Casa de Irati anunciou, nessa segunda (17), o bloqueio de cinco leitos da Unidade de Terapia Intensiva. De acordo com o hospital, restaram apenas seis em funcionamento e até esta data todos já estão ocupados. Na última quinta (13), o técnico em enfermagem da unidade de saúde morreu após complicações pela covid-19.

O administrador do local, Sidnei Barankievicz, informou que a medida foi tomada como prevenção, já que os colaboradores testaram positivo para covid-19. “Dos 22 funcionários da UTI, entre técnicos de enfermagem e enfermeiros, 10 foram afastados. Outros dois do setor de higiene também tiveram que sair das atividades. Alguns estão aguardando o resultado do exame da covid-19 e outros que já positivaram para a doença. Além dos funcionários, um dos médicos plantonistas do setor apresentou sintomas e aguarda o resultado do exame”.

Ladislao Obrzut Neto, o provedor da Santa Casa, afirmou que a equipe foi reduzida em 50%, por isso, os leitos foram fechados. Para ele, a dificuldade de manter a equipe já era prevista para a pandemia. No entanto, agora o hospital passa por um momento delicado, com o problema das contaminações e também o pedido de demissão de muitos profissionais de saúde, que por receio estão preferindo ficar afastados das tarefas.

Essa decisão foi tomada no sábado (15), quando se iniciou os testes de 100% dos colaboradores em nossa instituição, graças à Receita Federal de Irati que doou 400 kits de testagem, e facilitou o diagnóstico de nossos funcionários.

Conforme o Portal Clique, ainda não se sabe se a contaminação ocorreu de paciente para os funcionários, ou entre a equipe mesmo, já que muitos não apresentam sintomas. “Por este motivo, algumas modificações serão feitas, como remanejamento de colaboradores de outros setores para a UTI geral. Todos os atendentes de urgência e emergência terão que estar ainda mais protegidos no contato com os pacientes. Além disso, será exigido o teste do coronavírus em todos os pacientes que chegarem no Pronto Socorro para o atendimento, já que 90% dos casos atualmente são suspeitas da covid-19”.

De acordo com o provedor, agora, mesmo outras patologias que necessitem do tratamento na UTI vão ter que entrar na fila da Central de Leitos do Estado, que também já está saturado.

*Com informações do Portal Clique

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

UTILIDADE PÚBLICA

Energisa divulga desligamento programado para Guarapuava

MAIS CONFIRMAÇÕES

Guarapuava registra cinco novos casos de covid-19 em 24h

BALANÇO SEMESTRAL

Polícia Ambiental registra aumento de prisões e resgates de animais

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com